Grupo Gattu apresenta ‘A Mulher Sem Pecado’, a primeira peça de Nelson Rodrigues

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Quando o assunto é Nelson Rodrigues, os planos da atriz, diretora e dramaturga Eloisa Vitz são ambiciosos. Ela diz querer montar todas as 17 peças do autor pernambucano.

O projeto é ambicioso, mas não impossível. A fundadora do Grupo Gattu está em cartaz com a sexta montagem de um espetáculo do dramaturgo, “A Mulher Sem Pecado”, de 1939, e é uma das principais pesquisadoras da obra do escritor.

“Nelson é uma paixão antiga. A obra dele deveria ser constantemente montada. Ele é o nosso Shakespeare, é como o Molière para a França. Tem a humanidade impregnada em cada parte do texto”, diz.

O Grupo Gattu já encenou a última peça do dramaturgo, “A Serpente”, e agora apresenta a primeira, no Teatro do Sol, onde fica sua sede, em Santana, zona norte de São Paulo.

Ao falar de amor e ciúmes, Rodrigues aborda uma temática universal no texto em que há riqueza psicológica e intensidade de emoções, contradições e paixões em uma trama com tensão e suspense.

“A Mulher Sem Pecado” gira em torno do ciúme do atormentado Olegário, que usa métodos controversos para assegurar que Lídia, sua esposa, é fiel. O personagem vive entre a paixão e a obsessão.

“Ele tem uma dramaturgia muito concisa, cenas muito precisas”, diz a diretora. “Amo todas, mas considero esse primeiro texto o marco de um gênio. Um gênio é um gênio e já começa brilhantemente.”

Segundo Eloisa, existe plateia garantida para a dramaturgia composta de falências e beleza humana, de fracassos, solitude e devassidão. O Gattu lota o Teatro do Sol toda vez que monta Nelson Rodrigues e faz sucesso também nos festivais que percorre.

“Há um público que ama a obra dele, que entende a genialidade e é ávido”, afirma. “Ele é muito brasileiro. Tem a universalidade dos temas, amor, ciúme, traição, desejo, morte. Mas tem um jeito brasileiro de contar essa história.”

Outras montagens de Nelson Rodrigues levaram o Gattu para festivais nacionais e internacionais, como o Ibero Americano de Teatro, com “Viúva, porém honesta”, em 2009, e “Boca de Ouro”, em 2011; o Festival de Curitiba, com “Dorotéia”, em 2010; o Festivale, com “A Serpente”, em 2012; além da mostra “100 Nelson”, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, também em 2012. O grupo também já montou “A Falecida”, em 2017.

A montagem atual é uma comemoração dos 24 anos do Grupo Gattu e dos dez anos da companhia no Teatro do Sol. Além das encenações, o grupo desenvolve um trabalho de formação de plateia ao apresentar espetáculos gratuitos para um público amplo, que inclui estudantes de todos os níveis e pessoas em situação vulnerável, como moradores de abrigos, asilos e assistidos por projetos sociais.

Em 2018, o Gattu foi indicado ao 30º Prêmio Shell na categoria inovação pelo compromisso com o público da zona norte de São Paulo, apesar de receber espectadores de todas as regiões.

A MULHER SEM PECADO

Quando: Quintas, às 20h, sextas e sábados, às 21h, e domingos, às 19h

Onde: Teatro do Sol

Preço: Gratuito

Autoria: Nelson Rodrigues

Elenco: Daniel Gonzales, Miriam Jardim, Eloisa Vitz, Mariana Fidelis, Paulo de Almeida, Lilian Peres e Jailton Nunes

Direção: Eloisa Vitz

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.