Golpe do BPC frauda benefício do INSS depois de roubar dados de idosos; entenda

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um novo golpe contra segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) utiliza o BPC (Benefício de Prestação Continuada) para roubar dados dos cidadãos e conseguir a concessão fraudulenta de benefícios.

O BPC é uma renda assistencial no valor de um salário mínimo, hoje em R$ 1.412, pago a idosos a partir dos 65 anos e pessoas com deficiência que sejam de baixa renda. Para receber, não precisa ter contribuído com a Previdência Social.

O golpe foi denunciado por um servidor do serviço social no Rio de Janeiro. Segundo ele, falsários enviaram mensagens de SMS e WhatsApp a idosos informando que já podiam ter acesso ao benefício.

Os cidadãos abordados, no entanto, não deram entrada no pedido nem teriam esse direito.

Na mensagem enviada aos trabalhadores, os criminosos estabelecem dia, hora e local para que o segurado faça o pagamento de um boleto de cobrança pelo “serviço” que teria sido prestado por eles.

O golpista pede ainda que sejam enviadas cópias de documentos pessoais para que a liberação da renda possa ser feita. A lista de documentação exigida incluiu CPF e RG, por exemplo.

Com esses dados em mãos, é possível se cadastrar como procurador e receber a renda de quem esperava pelo benefício ou ainda fazer um pedido ao INSS e ter a concessão, caso a vítima tenha direito.

Em seu site, o INSS divulgou a mensagem que está sendo enviada pelos golpistas. Veja abaixo o que os criminosos dizem, na tentativa de convencer os idosos a passar a documentação pessoal.

*

CONFIRA A MENSAGEM

Prezado(a) FULANO DE TAL, tudo bem?

Sou sicrano representante do financeiro da NOME DA EMPRESA.

O seu benefício está liberado para recebimento no dia (02.07.2024 às 09:30).

Necessito que compareça ao banco na data e horário acima com os seguintes documentos:

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:

– RG

– CPF

– Comprovante de residência

ENDEREÇO DO BANCO

Banco: ITAÚ

Endereço: XXXXXX, Nº X – Campos dos Goytacazes – RJ

DADOS FINANCEIROS

Valor liberado pelo INSS: R$ 895,00

Valor do escritório: R$ 423,60

BOLETO PARA PAGAMENTO DOS HONORÁRIOS DO ESCRITÓRIO

Será encaminhado um boleto após todas as confirmações.

PEÇO QUE LEIA TUDO COM ATENÇÃO E ME CONFIRME SE ESTÁ TUDO CERTO, PARA QUE EU POSSA GERAR O BOLETO. QUALQUER DÚVIDA ESTOU À DISPOSIÇÃO. RESPONDEREI DE VOLTA ASSIM QUE POSSÍVEL.

*

COMO SE PROTEGER DO GOLPE DO BPC?

1 – O INSS reforça que nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados, nem pede o envio de fotos de documentos por email, WhatsApp ou outros canais de mensagem

2 – O canal digital oficial para envio de documentos ao instituto é o aplicativo ou site Meu INSS; o segurado jamais deve enviar documentos por e-mail

3 – O número do SMS usado pelo INSS para informar os cidadãos sobre qualquer situação relevante é 280-41; o INSS nunca manda links. Apenas informa sobre o andamento dos processos no Meu INSS

4 – A biometria facial é feita exclusivamente pelo aplicativo Gov.br

5 – Sempre que o INSS convoca o cidadão para apresentar documentos, essa convocação fica registrada no Meu INSS e também pode ser verificada por meio do telefone 135

6 – O segurado deve utilizar apenas os canais oficiais de atendimento para cumprir qualquer solicitação do INSS, seja para agendar um serviço ou para entregar algum documento, ou Agência da Previdência Social (com agendamento)

7 – Quando alguém liga para o telefone 135, o atendente pode pedir algumas informações; esse é um procedimento de segurança para confirmar a identidade de quem telefonou

8 – Manter os dados de contato atualizados, como telefone, email e endereço pelo Meu INSS ou pelo telefone 135

GOLPE DA FALSA PROVA DE VIDA

Em abril, o INSS emitiu alerta sobre falsários se passando por funcionários do órgão. A denúncia foi feita em São Paulo, por um servidor do instituto.

Os golpistas estavam se passando por servidores, indo até a casa das vítimas com falsos crachás para realizar a “prova de vida presencial”, solicitando dados e foto dos beneficiários.

O segurado deve ficar atento e nunca atender “funcionários” do instituto em suas casas. Isso porque o órgão não envia trabalhadores de porta em porta. Além disso, nenhum benefício será cortado neste ano por falta de prova de vida até o dia 31 de dezembro.

A prova de vida ou fé de vida mudou. Desde 2022 é obrigação do INSS comprovar que o beneficiário está vivo por meio do cruzamento de dados federais, estaduais, municipais e instituições, como vacinação, consultas médicas, empréstimo consignado e muitas outras formas.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.