quinta-feira, 11 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

China acusa EUA de provocar desordem no Mar do Sul da China

A China criticou um graduado oficial da Marinha dos EUA, após ele condenar ações de Pequim no Mar do Sul da China. Em entrevista à Associated Press na última terça-feira, Carlos Del Toro, Secretário da Marinha dos Estados Unidos, afirmou, durante visita a Manila, que a China violou direitos internacionais ao invadir o território de seus vizinhos.

A embaixada chinesa na capital das Filipinas condenou as falas de Del Toro e as classificou como “acusações infundadas, maliciosas e difamatórias contra a China”. O país ainda afirmou que os desdobramentos militares dos EUA nas águas disputadas podem desencadear confrontos.

Nos últimos anos, Pequim escalonou a tensão no Mar do Sul da China, com disputas territoriais com países como Filipinas, Vietnã e Malásia. Apesar de não estar diretamente envolvido no confronto, Washington entende que a resolução pacífica das disputas, em conjunto com a liberdade de navegação e sobrevoo na região, são de interesse nacional dos EUA.

A decisão chinesa de transformar sete recifes na região de Spratlys, arquipélago desabitado e um dos locais mais disputados no Mar do Sul da China, em bases insulares protegidas por mísseis foi classificada como “muito preocupante” pelos EUA. Em conjunto com outras nações, o país adotou a liberdade de navegação em patrulhas por territórios reivindicados pela China. A embaixada chinesa, no entanto, entende que as ações militares americanas buscam apenas provocar militarmente o país e criar tensões marítimas e aéreas na região.

Associated Press
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas