segunda-feira, 15 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Erupção de vulcão provoca retirada em ilha do Japão

Autoridades japonesas pediram a dezenas de pessoas que deixassem suas casas neste domingo, 24, devido à erupção do vulcão Sakurajima, no sudoeste do país, depois que a agência meteorológica nacional declarou alerta máximo. Imagens da televisão mostram lava e fumaça após a erupção do Sakurajima, localizado na província de Kagoshima, a cerca de 965 Km de Tóquio. O vulcão, um dos mais ativos do Japão – e cujas cinzas e fumaça são uma atração turística -, entrou em erupção às 8h no domingo, pelo horário de Brasília.

A erupção lançou cinzas a cerca de 2,5 Km da cratera, disse a agência meteorológica do Japão em comunicado. Esta agência elevou o alerta de Sakurajima para o nível cinco, o máximo, que insta os habitantes a se retirar.

Antes da erupção, o sinal de alerta estava no nível três, o que proíbe o acesso à montanha. “As áreas residenciais das cidades de Arimura e Furusato, a três quilômetros do cume do vulcão Sakurajima, devem estar em alerta máximo”, disse a agência.

De acordo com autoridades da cidade de Kagoshima, restam 77 moradores nas duas cidades. Não houve danos até agora, de acordo com o canal público NHK.

O Japão tem dezenas de vulcões ativos e está localizado no chamado “Anel de Fogo” do Pacífico, onde se registra grande parte dos terremotos e erupções vulcânicas do mundo. Sakurajima era anteriormente uma ilha, mas devido a outras erupções agora está ligada a uma península. (Com agências internacionais).

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas