quarta-feira, 10 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Turquia diz que Rússia e Ucrânia assinarão acordo sobre exportação de grãos

Autoridades turcas disseram que um acordo sobre um plano da ONU para desbloquear as exportações de grãos ucranianos em meio à guerra da Ucrânia e permitir que a Rússia exporte grãos e fertilizantes será assinado na sexta-feira, 22, em Istambul.

“A cerimônia de assinatura do acordo de transporte de grãos, que contará com a presença do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e do secretário-geral da ONU, António Guterres, acontecerá (na sexta-feira, 22) com a participação da Ucrânia e da Rússia”, informou o gabinete do presidente turco.

O acordo deve facilitar a saída pelo Mar Negro dos cereais ucranianos bloqueados pela guerra e a redução dos obstáculos à exportação de grãos e fertilizantes russos. A cerimônia de assinatura acontecerá às 10h30 (no horário de Brasília) no Palácio de Dolmabahçe, em Istambul, completou a presidência.

Em Nova York, o porta-voz adjunto da ONU, Farhan Haq, anunciou que espera-se a chegada iminente de Guterres e seus dois principais negociadores, que trabalham há dois meses sobre o caso, em Istambul. O chefe da ONU está de férias perto da Turquia e recentemente se dispôs a abreviar sua pausa para a assinatura em Istambul.

De acordo com diplomatas que pediram anonimato, um acordo deveria ter sido assinado na quarta-feira, mas foi adiado para quinta-feira e será finalmente assinado na sexta-feira.

O ministro das Relações Exteriores da Turquia havia expressado otimismo sobre um acordo se os países ocidentais respondessem às demandas da Rússia. Nesta semana, o presidente russo, Vladimir Putin, colocou uma condição adicional em qualquer acordo, exigindo que os grãos de seu país fossem incluídos nas negociações.

Cerca de 25 milhões de toneladas de trigo e outros alimentos estão bloqueados nos portos ucranianos por navios de guerra russos e minas que Kiev plantou para evitar um ataque marítimo. Essa crise disparou os preços dos alimentos em todo o mundo e deixou milhões de pessoas à beira da fome.

Em relação aos grãos ucranianos, o acordo negociado estabeleceria o uso de corredores seguros no Mar Negro e a instauração de um cessar-fogo nas zonas de passagem. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

Redação, O Estado de S. Paulo
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas