terça-feira, 28 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Depois de perder no Parlamento, Macron propõe coalizão e se diz aberto a diálogo

O presidente da França, Emmanuel Macron, propôs nesta quarta, 22, “legislar em uma maneira diversa”, três dias depois de seu partido perder maioria no Parlamento. O líder pediu para que demais partidos políticos se manifestem nos próximos dois dias se estariam prontos para formar uma coalizão governamental ou se comprometer em votar determinados projetos analisando caso a caso.

Líderes de partidos essenciais, incluindo a coalizão de esquerda, os conservadores e a extrema direita, já sugeriram que uma coalizão governamental não é uma opção. Em discurso televisionado à nação, Macron descartou a ideia de uma “união nacional” que incluiria todas as forças políticas do governo como “injustificada até hoje”.

O presidente tem se esforçado para demonstrar estar aberto ao diálogo, mas seus rivais parecem estar dispostos a permanecer na oposição e não querer cooperar com Macron.

A aliança centrista que o líder integra conquistou a maior parcela das posições no Parlamento, com 254 eleitos, mas ainda ficou com 44 legisladores aquém da maioria. Seu governo mantém a capacidade de governar, mas apenas barganhando com os legisladores.

A principal força de oposição é a coalizão de esquerda Nupes, criada pelo esquerdista Jean-Luc Melenchon, com 131 parlamentares. A líder de extrema-direita Marine Le Pen fez uma grande entrada na quarta-feira na Assembleia Nacional com dezenas de legisladores de seu partido Rally Nacional, que obteve uma pontuação histórica de 89 assentos. Tal situação política é altamente incomum na França. (Fonte: Associated Press)

Redação, O Estado de S. Paulo
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas