quarta-feira, 29 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Otan: líderes condenam invasão da Ucrânia pela Rússia ‘nos mais fortes termos’

Após cúpula extraordinária em Bruxelas, os chefes de Estado e de governo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) divulgaram, nesta quinta-feira, comunicado conjunto em que condenam “nos mais fortes termos possíveis” a invasão da Ucrânia pela Rússia e reforçam preocupação com o “sofrimento humano e destruição” causados pelo conflito.

Na nota, os líderes se comprometem a manter a campanha de pressão para forçar Moscou a encerrar a ofensiva no território vizinho. “Trabalharemos com o resto da comunidade internacional para responsabilizar os responsáveis por violações do direito humanitário e internacional, incluindo crimes de guerra”, afirmam.

O grupo também insta o Kremlin a permitir a saída “rápida e segura” de civis de zona de combate, além da entrega de ajuda humanitária aos moradores da sitiada cidade de Mariupol.

Sobre as negociações de paz, os líderes da Otan chamam de “deplorável” a postura russa de manter os ataques contra os ucranianos em meio às conversas. Eles reforçaram apoio ao presidente do país, Volodymyr Zelensky, e a “soberania e integridade territorial da Ucrânia.

“Apoiamos os esforços da Ucrânia para alcançar a paz e aqueles empreendidos diplomaticamente pelos aliados para pressionar a Rússia para acabar com a guerra e aliviar o sofrimento humano”, ressaltam.

André Marinho
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas