sexta-feira, 24 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Reino Unido detalha sanções contra oligarcas e para ‘isolar bancos da Rússia’

A secretária das Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, detalhou em comunicado sanções contra a Rússia, anunciadas mais cedo pelo primeiro-ministro Boris Johnson. Segundo ela, a “primeira onda” de sanções contra o país “atinge oligarcas e bancos próximos ao Kremlin” e envia uma “mensagem clara” de que Londres imporá custos econômicos duros sobre a Rússia e prejudicará seus interesses estratégicos.

Em comunicado, o governo britânico diz que oligarcas no círculo íntimo do presidente russo, Vladimir Putin, e bancos com papel na ocupação russa da Crimeira foram os alvos das sanções. Truss diz que Londres “está preparada para ir muito mais longe”, caso a Rússia não recue. O Reino Unido ameaça restringir a capacidade do Estado russo e de suas companhias de levantar fundos em mecados britânicos, além de proibir uma série de exportações de alta tecnologia e “isolar mais os bancos russos da economia global”.

O Reino Unido congelou ativos e impôs um veto a viagens de três oligarcas russos ligados ao Kremlin, Gennady Timchenko, sexto oligarca mais rico da Rússia, e Boris e Igor Rotenberg, dois associados há tempos do regime, segundo Londres. Os bancos com ativos congelados foram Bank Rossiya, Black Sea Bank for Development and Reconstruction, IS Bank, Genbank e Promsvyazbank.

O Reino Unido ainda imporá sanções contra os membros do Legislativo e do Conselho da Federação da Rússia que votarem pelo reconhecimento da independência de Donetsk e Luhansk, “em violação flagrante da soberania territorial da Ucrânia”. Também diz que nas próximas semanas estenderá sanções territoriais contra a Crimeia para Donetsk e Luhansk e que nenhum indivíduo ou empresa britânica poderá fazer negócios com esses territórios antes que eles sejam devolvidos ao controle ucraniano.

Biden fala sobre a crise

A Casa Branca informou que o presidente dos EUA, Joe Biden, falará às 16h (de Brasília) sobre a crise na Ucrânia e o envolvimento da Rússia na questão. Não foram fornecidas informações sobre possível anúncio de sanções à Rússia. Pouco mais tarde, o presidente americano participa de evento virtual sobre “progresso na segurança de cadeias de suprimentos minerais essenciais, impulsionando a fabricação de energia limpa e criando empregos bem remunerados”, de acordo com a Casa Branca.

Gabriel Bueno da Costa e equipe AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas