Reino Unido: tempo para solução de negociações comerciais com UE está acabando - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Reino Unido: tempo para solução de negociações comerciais com UE está acabando
Reportagem produzida por Estadão Conteúdo

O governo do Reino Unido tentou, neste sábado, 23. acelerar o ritmo das conversas para resolver problemas comerciais pós-Brexit com a União Europeia, afirmando que os dois lados continuam distantes e o tempo está acabando para que se chegue a um acordo.

Negociadores de Reino Unido e UE se reuniram em Bruxelas na última semana para tentar resolver importantes diferenças que surgiram acerca das regras de comércio para a Irlanda do Norte. As conversas foram transferidas para Londres na terça-feira, e o Reino Unido afirma que "ainda há importantes lacunas nos assuntos fundamentais".

O governo do Reino Unido disse que até agora as conversas foram "construtivas", mas alerta que "precisamos ver progresso de verdade em breve em vez de ficar presos num processo de negociação sem fim porque os problemas na Irlanda do Norte não desapareceram".

A Irlanda do Norte, que é parte do Reino Unido e tem uma fronteira com a Irlanda, que faz parte da União Europeia, continua dentro do mercado comum, sem tarifas, da UE, embora o Reino Unido tenha deixado o bloco no fim de 2020.

O status especial assegura uma fronteira aberta entre os países, um pilar do processo de paz da Irlanda do Norte desde 1998. Mas também significa uma nova fronteira para produtos que entram na Irlanda do Norte vindos do restante do Reino Unido, embora eles façam parte do mesmo país. Isso causou problemas para que alguns produtos cheguem à Irlanda do Norte. Fonte: Associated Press.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.