Consórcio é notificado por suspeita de fraude em Guarapari - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Consórcio é notificado por suspeita de fraude em Guarapari
Publicado por Redação VitóriaNews

O Procon Municipal de Guarapari, órgão vinculado à Procuradoria Geral do Município, notificou o consórcio denominado Cooperativa Jockey Club e sua representante Premium Consórcio (Ferreira & Felismino) devido ao crescente número de reclamações que estão sendo registradas no órgão. Segundo os denunciantes são realizadas uma série de irregularidades e o que é prometido não é realizado pela empresa.

Segundo a maioria das denúncias registradas no órgão, os consumidores dizem que são atraídos por uma publicidade que promete uma carta de crédito para compra de bens móveis e imóveis, como se fosse um financiamento. Ao chegar no escritório, as pessoas são convencidas a efetuarem uma entrada que na maioria das vezes tem um valor alto com promessa de receberem uma carta de crédito com data certa marcada. Após o pagamento do boleto, as pessoas são induzidas a assinarem um contrato que na verdade é de consórcio, onde serão comtempladas somente por sorteio ou lance.

Ao descobrirem o que de fato assinaram, os consumidores percebem que foram enganados nas conversas e que só terão o seu dinheiro de volta seguindo as regras do consórcio.

O Procon Municipal alerta ao consumidor para que não assinem nada sem ler e concordar com o que está escrito, porque depois de assinado o cancelamento fica muito mais difícil. Orienta ainda que o consumidor jamais pode acreditar no que é prometido verbalmente, pois vai valer o que está escrito.
Outro detalhe importante é que não efetue qualquer pagamento antes de assinar o contrato.

Por se tratar de suspeita de estelionato, os casos estão sendo encaminhados para a Polícia Civil, onde foi aberto um procedimento que está em andamento e foi encaminhado também ao Ministério Público. Os consumidores lesados devem registrar Boletim de Ocorrência, procurar os órgãos de defesa do consumidor e ingressar com ação na justiça.

Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas