Após novo blecaute em cidades do AP, Randolfe vai à Justiça contra Aneel e ONS - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Após novo blecaute em cidades do AP, Randolfe vai à Justiça contra Aneel e ONS
Publicado por Estadão Conteúdo

O líder da Rede no Senado, Randolfe Rodrigues (AP), foi à Justiça para pedir explicações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) sobre o blecaute que atingiu o Amapá na quarta-feira, 13. Um problema na rede de transmissão deixou ao menos 13 dos 16 municípios sem energia elétrica durante a tarde da quarta.

A falha aconteceu dois meses após uma crise energética que prejudicou o fornecimento de energia no Estado por mais de 20 dias. Na ocasião, uma decisão judicial chegou a afastar a diretoria dos órgãos setoriais.

Na petição protocolada nesta quinta-feira, 14, o parlamentar afirma que, mesmo que a falha tenha sido corrigida rapidamente, é um termômetro indicativo de que o sistema elétrico do Estado "está em péssimas condições de funcionamento". "Sequer energia elétrica estável e confiável parece haver no Amapá."

Com base nesse argumento, ele pede que a Justiça determine prazo de 48 horas para que a Aneel, o ONS e a Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), responsável pelo equipamento que apresentou problema, expliquem as causas e medidas tomadas para resolver o blecaute. "Assim como providências tomadas e planejadas para evitar que os referidos problemas continuem a gerar instabilidade no sistema elétrico, sob pena de multa diária em valor razoável fixado pelo Juízo", solicita.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.