Hong Kong: magnata de mídia Jimmy Lai é preso sob lei de segurança - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Hong Kong: magnata de mídia Jimmy Lai é preso sob lei de segurança
Publicado por Estadão Conteúdo

Jimmy Lai, o editor do popular jornal pró-democracia de Hong Kong, Apple Daily, foi preso nesta segunda-feira (horário local) por suspeita de "conluio estrangeiro" sob a nova lei de segurança nacional que Pequim impôs à cidade em resposta a um ano de agitação pró-democracia, de acordo com o executivo sênior da editora de Lai Mark Simon.

A polícia entrou na casa de Lai e o informou de que ele estava sendo preso sob suspeita de violação de segurança nacional, entre outras, disse Simon. A polícia também realizou buscas na casa de um filho de Lai.

A prisão do barão da mídia de Hong Kong, de 70 anos, é de longe a mais significativa segundo a nova lei de segurança nacional. Lai é uma figura importante na vida de Hong Kong, cujo jornal foi um espinho para a liderança pró-Pequim da cidade durante os meses de massivos protestos pacíficos e violentos confrontos com a polícia que abalaram Hong Kong no ano passado.

Lai também fez várias viagens a Washington DC para se encontrar com autoridades norte-americanas, incluindo o vice-presidente Mike Pence, atividade que agora provavelmente violaria os estatutos de conluio estrangeiro da lei de segurança, embora a lei não seja retroativa.

Críticos da lei de segurança nacional, incluindo Lai, a consideraram a sentença de morte para o status semiautônomo e os tribunais independentes que permitem que Hong Kong prospere como uma capital financeira internacional. Os EUA responderam à lei com várias sanções, incluindo punir pessoalmente a líder da cidade, Carrie Lam, apoiada por Pequim, e outras autoridades.

A polícia de Hong Kong disse em um comunicado que sete pessoas foram presas por suspeita de violação da lei de segurança nacional, mas não revelou os nomes dos presos. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.