Bielo-Rússia: polícia e manifestantes entram em confronto após eleição - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Bielo-Rússia: polícia e manifestantes entram em confronto após eleição
Publicado por Estadão Conteúdo

A polícia de choque da Bielo-Rússia e manifestantes entraram em confronto na capital, Minsk, e na cidade de Brest no domingo à noite, após uma eleição presidencial na qual o líder de longa data do país Alexander Lukashenko busca um sexto mandato, apesar do crescente descontentamento com o governo autoritário e a condução da pandemia do novo coronavírus. Os apoiadores da oposição convocaram protestos contra o que descreveram como uma eleição fraudulenta em que três dos principais candidatos opositores foram impedidos de concorrer.

As tensões já vinham crescendo mesmo antes da eleição, que opôs Lukashenko, que governa o país desde 1994, a quatro outros concorrentes. A oposição diz desconfiar que autoridades eleitorais vão manipular os resultados da votação deste domingo para dar a Lukashenko, de 65 anos, um sexto mandato. A principal candidata da oposição, Svetlana Tikhanovskaya, 37 anos, ficou sob forte pressão neste fim de semana com oito membros da sua equipe presos.

Pesquisas de boca de urna publicadas pela comissão eleitoral da Bielo-Rússia indicaram que Lukashenko teria recebido 80% dos votos, e Tikhanovskaya, 7% dos votos, com comparecimento a 79%. Os resultados devem ser divulgados na segunda-feira. Fontes: Associated Press e Dow Jones Newswires.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.