PMs envolvidos em morte de adolescente no CE são afastados durante investigação - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
PMs envolvidos em morte de adolescente no CE são afastados durante investigação
Publicado por Estadão Conteúdo

Após tomar conhecimento da morte do jovem Mizael Fernandes da Silva Lima, de 13 anos, no município de Chorozinho, interior do Ceará, a 70 km de Fortaleza, o governador Camilo Santana determinou o afastamento dos policiais militares envolvidos no caso enquanto durarem as investigações. A versão da família é de que agentes do Comando Tático Rural (Cotar) entraram na residência e atiraram no garoto, que estava dormindo. Já os policiais alegam que Mizael estava de posse de uma arma de fogo e se negou a entregar.

"Logo após tomar conhecimento desse fato, determinei imediata, rigorosa e isenta investigação. Não tenha dúvida de que a família e a sociedade terão uma resposta", disse o governador.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) informa que o inquérito policial que investiga a morte de Mizael foi transferido para a Controladoria Geral da Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), órgão que dispõe de autonomia para apurar a responsabilidade disciplinar de todos os servidores integrantes do grupo de atividade de polícia judiciária, policiais militares, bombeiros militares e agentes penitenciários do Ceará.

Em paralelo, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) com a finalidade de apurar a conduta dos militares envolvidos na ocorrência, que foram afastados do serviço operacional provisoriamente enquanto a investigação estiver em curso, estando assegurado os princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa.

Segundo a tia de Mizael, Lizangela Rodrigues, que abrigou o adolescente, os policiais foram questionados pela família sobre a arma que estaria na casa. "Se havia arma por que eles também não me prenderam, já que a casa era minha? Eu deixei eles entrarem porque eu não devo nada à polícia, então não tenho o que temer", declara.

O caso

Mizael Fernandes da Silva Lima foi morto na madrugada da última quarta-feira, 1°, com um tiro disparado por policiais militares do Cotar, enquanto dormia na casa da tia, Lizangela Rodrigues, em Chorozinho, interior do Ceará. Após o disparo, os policiais retiraram o menino de casa e levaram até o hospital do município, mas ele não resistiu.

A família relata que também foram levados o edredom e o travesseiro do menino. O assassinato comoveu os moradores da região que chegaram a protestar ateando fogo em pneus e árvores, bloqueando o km 70 da BR 116 por cerca de uma hora. Comerciantes também baixaram as portas em luto por Mizael.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.