TJES é obrigado a pagar auxílio-alimentação a PM´s cedidos em valor igual ao dos servidores - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
TJES é obrigado a pagar auxílio-alimentação a PM´s cedidos em valor igual ao dos servidores
Decisão foi tomada em recurso interposto pelo Ministério Público de Contas
Publicado por Redação VitóriaNews
Arquivo Ideme

Por cinco votos a dois, o Ministério Público de Contas do Espírito Santo (MPC-ES) teve recurso acatado pelo Plenário do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES), que definiu que o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) é obrigado a pagar auxílio-alimentação aos policiais militares cedidos ao Poder Judiciário e que o valor do benefício deve ser o mesmo pago aos servidores efetivos e comissionados do Judiciário.

A decisão foi tomada na sessão do Plenário do TCE-ES desta terça-feira (18), após voto-vista do presidente da Corte de Contas, Rodrigo Chamoun, integralmente favorável ao pedido do MPC-ES. Chamoun mudou o posicionamento adotado na votação anterior, quando foi emitido o Parecer em Consulta 15/2019, o qual previa o pagamento do benefício aos PMs pelo Judiciário, mas em valor fixado aos servidores do Executivo.

De acordo com os argumentos apresentados pelo MPC-ES no recurso, a decisão anterior do Tribunal criava uma situação inconstitucional, uma vez que a verba do auxílio-alimentação tem caráter indenizatório e é devida ao servidor pelo exercício de suas funções. O órgão ministerial enfatizou que, no caso dos policiais militares cedidos ao TJES, “resta claro e evidente que o seu pagamento decorre do exercício de atividade de interesse exclusivo do Poder Judiciário, portanto, cabendo unicamente a esse Poder o ônus de suportar o pagamento por tal verba”.

Além do presidente do TCE-ES, o relator do caso, conselheiro Domingos Taufner, e os conselheiro Sérgio Borges, Carlos Ranna e Luiz Carlos Ciciliotti também acataram as razões apontadas pelo Ministério Público de Contas e decidiram reformar o Parecer em Consulta 15/2019. Com isso, a nova resposta à consulta formulada pelo TJES sobre o assunto prevê que o Tribunal de Justiça está obrigado a pagar auxílio-alimentação aos PMs que lhe forem cedidos e que o valor a ser pago deve ser o mesmo recebido pelos servidores do Judiciário.

Foram vencidos na votação os conselheiros Sérgio Aboudib e Rodrigo Coelho, que se posicionaram pela manutenção da decisão anterior e contra o recurso do MPC-ES. A decisão foi tomada no Pedido de Reexame TC 15662/2019.

Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas