A lama tóxica vai chegar ao litoral do ES a partir da próxima quinta-feira (19) - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
A lama tóxica vai chegar ao litoral do ES a partir da próxima quinta-feira (19)
Publicado por Walter Conde / Redação VitóriaNews
Acompanhe a passagem da lama tóxica no ES. Fonte: Serviço Geologico Do Brasil - CPRM

De acordo com os boletins de monitoramento do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que vem servindo de indicativo para as ações do Governo do Estado e das prefeituras atingidas pela lama tóxica proveniente das represas da Samarco, a massa de água com elevada turbidez de lama deverá atingir o Oceano Atlântico a partir do dia 19 (quinta-feira). A assessoria de imprensa do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) disse que o Governo do Estado está tomando decisões com base nesses relatórios do CPRM.

A previsão inicial do CPRM é que a lama mais densa iria chegar ao mar nesta quarta-feira (18), mas no final da tarde desta quinta-feira (12) o Serviço Geológico do Brasil refez a estimativa. A explicação é que o atraso se deve a passagem dessa massa de lama através das usinas hidrelétricas de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Segundo o Iema, ainda não há um estudo definindo quais as conseqüências da lama de dejetos da mineradora nas praias e nos manguezais do litoral do Espírito Santo, muito menos quais as conseqüências negativas para o turismo do Estado. Ainda é cedo, porque depende de a lama atingir o mar para saber quais os efeitos negativos, inclusive na receita proveniente do turismo.

Ainda não há medidas de proteção do aos pescados e a cata de caranguejos, exatamente por não existir um estudo indicando quais as conseqüências da lama tóxica no mar, de acordo com o Iema. Entre pescadores que atuam nas proximidades do litoral do Estado há apreensão. O mesmo ocorre com os que sobrevivem com a cata de caranguejos.

X
Olá! Faça seu cadastro no VitóriaNews.
{{app_feedback}}
{{getTitulo}}
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Comentando como
{{dados_login.nome}}
Sair
{{app_feedback_comment}}
{{comentario.nome}}
{{comentario.comentario}}