Pirelli festeja F1 no Brasil e prevê prova empolgante - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Pirelli festeja F1 no Brasil e prevê prova empolgante
Publicado por Estadão Conteúdo

Fornecedora única de pneus da Fórmula 1, a Pirelli festejou nesta segunda-feira a chegada da categoria ao Brasil para a prova que será disputada no próximo domingo, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, palco do penúltimo GP deste Mundial. Por meio de um comunicado, a empresa disse que espera por mais uma corrida emocionante na capital paulista, onde as características da pista e as constantes mudanças climáticas costumam dificultar a vida dos pilotos.

"O Brasil é um dos maiores mercados do mundo para a Pirelli. Dessa forma, é um prazer estar lá entre nossos amigos e apoiadores. A volta em Interlagos exige muito dos pneus devido à sucessão de curvas quase sem interrupções, muitas delas de alta velocidade. Assim, tirar o máximo proveito dos pneus e a estratégia serão claramente de vital importância para a corrida. Já vimos muitas provas com chuva em Interlagos, o que parece ser uma forte possibilidade para este ano também. Tudo isso contribui para a reputação do GP do Brasil de abrigar corridas dramáticas onde ninguém sabe o que esperar", afirmou Paul Hembery, diretor de automobilismo da Pirelli, que depois enfatizou: "É bem provável que tenhamos mais um empolgante fim de semana, diante de uma multidão realmente apaixonada pela Fórmula 1".

O ex-piloto de F1 Jean Alesi, hoje consultor da marca italiana, lembrou também das exigências que a pista de Interlagos impõe não somente aos competidores, mas também aos pneus usados nos carros, que sofrem alto desgaste por causa do grande número de curvas e a falta de retas longas, o que dificulta o resfriamento dos compostos.

"Corri 12 vezes em Interlagos. Eu amo essa pista, apesar dela ser extremamente desgastante do ponto de vista físico para o piloto, uma vez que o carro está constantemente em curvas e você é impactado por diversas forças. Particularmente, a musculatura do pescoço é muito exigida. Essa situação era ainda mais complicada quando o GP do Brasil era disputado no início da temporada e você ainda não estava acostumado a essas situações. Me lembro que a pista era bem irregular. Na sexta-feira (dia dos primeiros treinos livres), a superfície costumava ser bem escorregadia e a aderência aumentava ao longo do fim de semana, também pela característica do asfalto, que era bem abrasivo. Agora veremos se ele continua igual", afirmou Alesi, por meio do comunicado distribuído nesta segunda.

Para esta penúltima prova da temporada, a Pirelli optou por disponibilizar os pneus médios e macios, sendo que neste ano, independentemente do uso inteligente ou não dos compostos, não existe chance de o campeão mundial ser decidido em Interlagos, pois o GP de Abu Dabi, última prova do ano, no próximo dia 23, dará pontuação dobrada aos pilotos, iniciativa inédita na história da F1.

A previsão do tempo indica ocorrência de chuva para os três dias de atividades de pista deste GP do Brasil. Líder do Mundial, o inglês Lewis Hamilton tem 24 pontos de vantagem sobre o alemão Nico Rosberg, seu companheiro de Mercedes e único piloto que pode lhe tirar o título nestas duas últimas provas do ano.
X
Olá! Faça seu cadastro no VitóriaNews.
{{app_feedback}}
{{getTitulo}}
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Comentando como
{{dados_login.nome}}
Sair
{{app_feedback_comment}}
{{comentario.nome}}
{{comentario.comentario}}