Cameron vai pedir desculpas à rainha por dizer que ela 'ronronou' ao saber resultado de plebiscito - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Cameron vai pedir desculpas à rainha por dizer que ela 'ronronou' ao saber resultado de plebiscito
Publicado por Editoria O GLOBO/VITORIANEWS
Primeiro-ministro David Cameron presta tributo aos soldados da Primeira Grande Guerra - Foto:Paul Shaw/ The Prime Minister’s Office

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, vai pedir desculpas à rainha Elizabeth depois de dizer que ela "ronronou" ao saber do resultado do plebiscito na Escócia, informou a imprensa local nesta quinta-feira. A declaração de Cameron foi feita em uma conversa privada com o ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e foi flagrada pelos microfones e câmeras dos jornalistas.

- A definição de "alívio" é ser o primeiro-ministro do Reino Unido e telefonar para a rainha dizendo "está tudo bem" - falou o premier para Bloomberg. - A rainha ronronou pelo telefone.

Os comentários foram feitos quando os dois entraram na sede da Bloomberg em Nova York. Os políticos eram filmados enquanto caminhavam pelo edifícil e, aparente sem saber, tiveram a conversa que foi captada pelos microfones.

Depois da revelação, Cameron disse a jornalistas em Nova York que estava "muito envergonhado". Segundo os jornais britânicos, ele já teria entrado em contado com o Palácio de Buckingham deve pedir desculpas nas próximas reuniões com a rainha.

- Foi uma conversa particular. Mas, claramente, uma conversa que nunca deveria ter acontecido - disse Cameron. - Meu escritório já entrou em contato com o Palácio para esclarecer o assunto, e eu vou também.

Nos dias antes do plebiscito, boatos diziam que a rainha estava "horrorizada" com a perspectiva de independência da Escócia. Os resultados definitivos mostraram que 55,3% dos escoceses votaram contra a separação e 44,7% a favor.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.