quarta-feira, 25 maio, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Paquistanesa sobrevive a ataque da família por ter se casado com homem de sua escolha

ISLAMABAD – Semanas depois de Farzana Iqbal morrer apedrejada pela própria família em frente a Alta Corte de Lahore, outra chamada “sentença de morte pela honra” acontece no Paquistão. Mas, desta vez, o final foi diferente. Saba Maqsood sobreviveu milagrosamente após ser atacada pelo pai, o tio e o irmão por ter se casado com o homem de sua escolha na cidade de Gujranwala, na região do Punjab.

Segundo a polícia local, Maqsood levou um tiro na bochecha e outro na mão direita na última quinta-feira. Ela foi colocada inconsciente em um saco e jogada pelos parentes em um canal na cidade de Hafizabad, também no Punjab. Maqsood recobrou o sentidos, rasgou o saco e nadou até a margem onde foi socorrida por pessoas que passavam pelo local.

Do hospital onde se recupera do ataque, Maqsood conversou por telefone com a reportagem. Ela disse temer por sua vida e a de seu marido e pediu proteção policial.

– Eu temo que a minha família tente matar a mim e ao meu marido. Faço um apelo às autoridades para que levem o ataque a sério e tomem as medidas necessárias para garantir a nossa segurança.

A polícia cercou a casa da família de Maqsood, mas os suspeitos não foram encontrados. Segundo o chefe da polícia que cuida do caso, o marido de Maqsood também está com medo.

– Mudamos Saba para um quarto privativo no hospital. Também colocamos policiais para cuidar da segurança dela – disse Ali Akbar. – Contactamos o marido dela. Ele está reticente em vir ao hospital porque tem medo de ser atacado.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas