PMDB ameaça votar contra projetos do governo esta semana - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
PMDB ameaça votar contra projetos do governo esta semana
Publicado por Editoria O GLOBO

BRASÍLIA - Incomodado com o andamento da reforma ministerial, o PMDB promete dar muitas dores de cabeça à presidente Dilma Rousseff esta semana. O partido está empenhado em derrubar duas medidas de interesse da presidente: o Marco Civil da Internet e o veto ao projeto que permite a criação de novos municípios. E nem mesmo a provável ida de Dilma a um jantar do partido, hoje à noite, no casa do vice Michel Temer, deve alterar os ânimos.

Após quatro meses trancando a pauta da Câmara, o projeto do Marco Civil começa a ser votado esta semana e tem no PMDB seu principal adversário. Em reunião da bancada, semana passada, o líder Eduardo Cunha indicou voto contra.

- Há uma posição política de derrotar todo projeto que tenha urgência para poder limpar a pauta. A polêmica do Marco Civil pode levar esse projeto a ficar três semanas na pauta e acaba fazendo um jogo que no fundo o governo quer: manter a pauta trancada - disse Cunha.

Para tentar contornar a oposição peemedebista, o relator do projeto, Alessandro Molon (PT-RJ), trata a proposta como suprapartidária:

- Quem trabalhar contra o projeto estará tentando derrotar não o governo, mas 100 milhões de internautas que serão beneficiados. Lamento profundamente essa postura do PMDB e espero que até o dia da votação ela seja revista. Não se pode misturar divergências com o governo e matérias dessa importância para o Brasil, ainda mais o segundo maior partido da base. (Paulo Celso Pereira)
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.