sexta-feira, 24 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

ONU acusa Vaticano de adotar medidas que permitiram abuso de crianças

NAÇÕES UNIDAS – A comissão de direitos humanos da ONU denunciou o Vaticano pela adoção de políticas que permitiram sacerdotes de estuprar e molestar dezenas de milhares de crianças, e exortou a Santa Sé a abrir seus arquivos sobre pedófilos e clérigos que esconderam seus crimes. Em um relatório devastador publicado nesta quarta-feira, o comitê também criticou severamente a Santa Sé por suas atitudes em relação à homossexualidade, à contracepção e ao aborto e pediu que suas políticas para garantir os direitos das crianças e o seu acesso aos cuidados de saúde sejam revistas.

Há 15 dias, o Vaticano já havia sido publicamente confrontado, pela primeira vez, a respeito de abusos sexuais de crianças por sacerdotes, em uma audiência da ONU em Genebra. Autoridades da Santa Sé ouviram perguntas duras e diretas – por exemplo, por que não liberam todas as informações que têm a respeito, e o que estão fazendo para prevenir abusos futuros. O arcebispo Silvano Tomasi, enviado do Vaticano à ONU, disse que tais crimes “jamais poderiam ser justificados”, que todas as crianças devem ser “invioláveis” e que “prevenir abusos é uma preocupação real e imediata”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas