quarta-feira, 29 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

O pianista mascarado de Kiev

KIEV – Manifestantes mascarados tornaram-se uma característica das barricadas que tomaram o centro de Kiev. Mas um deles se destaca pela arma escolhida: o piano. Para o pianista-extremista, cuja performance improvisada na rua congelada do lado de fora da Câmara Municipal tem encantado seus companheiros ativistas, o traje paramilitar, assim como seu nome artístico, é uma grande ironia.

– Eles nos chamam de extremistas e criminosos, mas este não é o caso. As pessoas estão aqui por patriotismo, não por dinheiro ou a violência – disse o misterioso pianista, que educadamente se recusou a revelar o rosto sob a máscara de esqui enquanto tocava uma peça de Ludovico Einaudi. – A música ajuda as pessoas e fortalece a sua moral. É o espírito da revolução.

O aumento da violência dos confrontos na Ucrânia, que deixou seis mortos este mês, é acompanhada pelo surgimento de grupos de homens mascarados que dizem estar fornecendo segurança para os manifestantes contra ataques por parte da polícia.

– Minha música mostra que as pessoas aqui são pessoas normais e educadas – conta o pianista, que contou apenas que estudou em uma faculdade de música no oeste da Ucrânia e tem cerca de 20 anos. – Queremos um futuro – Europeu – melhor para a Ucrânia. Quero mostrar ao povo da Europa o que está acontecendo na Ucrânia. As autoridades aqui são criminosas, e vamos vê-los serem punidos.

Neste domingo, mais de 50 mil manifestantes da oposição se reuniram no centro de Kiev, ocupado há mais de dois meses por opositores do presidente Viktor Yanukovytch.

Opositor ucraniano fica noivo entre barricadas

Um dia antes, de capacete e colete a prova de balas, um opositor se ajoelhou entre as barricadas em Kiev e pediu a namorada em casamento. A jovem, com casaco vermelho, levantou o gorro do namorado e deu um beijo demorado no agora noivo. Os amigos formaram um corredor para que o casal conseguisse deixar a praça e alguns acenderam tochas. A cena aconteu na capital ucraniana no sábado à noite.

– O combate muda os homens, a cabeça fica fria e o coração quente – disse o jovem, que usava roupa camuflada e gorro, como muitos manifestantes que ocupam a Praça da Independência, epicentro dos protestos. – Estou muito feliz de ficar noivo agora. Queria fazer isto há muito tempo, mas infelizmente – ou felizmente – a revolução começou. Depois de ter participado nos confrontos, o sentido da minha vida mudou, agora tudo é mais fácil”, explicou o manifestante, que se ajoelhou para colocar o anel de noivado no dedo da namorada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas