Atentado a ônibus de turismo mata três no Egito - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Atentado a ônibus de turismo mata três no Egito
Publicado por Editoria O GLOBO

CAIRO - Uma explosão em um ônibus turístico matou ao menos três pessoas e deixou outras 21 feridas na península do Sinai. O veículo explodiu depois que entrou no Egito a partir de Israel. Turistas da Coreia do Sul estão entre os mortos.

A causa da explosão ainda não é conhecida. O ônibus transportava cerca de 30 turistas no sul do Sinai.

Esta explosão acontece em plena onda de atentados dirigidos, até agora, contra as forças de segurança no Egito. Os ataques multiplicaram-se desde que o Exército derrubou e prendeu o presidente Mohammed Mursi no início de julho. A maioria destas ações foi reivindicada por um grupo jihadista que diz inspirar-se na al-Qaeda e está estabelecido no Sinai, Ansar Beit al Maqdis.

O grupo assegura atuar em represália pela violenta repressão realizada pelo novo poder egípcio contra os partidários de Mursi.

Julgamento de Mursi por espionagem é adiado

Ainda neste domingo, o julgamento de Mohammed Mursi pelas acusações de espionagem e de conspiração para atos de terrorismo foi adiado depois que os advogados de defesa deixaram o tribunal em protesto. Eles criticaram o fato de que Mursi e outros réus terem sido colocados em uma cela de vidro à prova de som. O julgamento foi adiado para o próximo dia 23.

Mursi, deposto em julho passado, e outros 35 membros da Irmandade Muçulmana são acusados ??de trabalhar com grupos libaneses e palestinos para realizar ataques no Egito e revelar documentos secretos. Esta é apenas uma das quatro acusações que o ex-líder islâmico enfrenta.

Mursi foi colocado na cela de vidro para evitar que ele gritasse e interrompesse as sessões. Mas o juiz garantiu que fones instalados no interior da jaula permite aos réus ouvir o que se passa no tribunal.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.