sábado, 2 julho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Suposto affair de Hollande perde nomeação para cargo em prestigiosa instituição cultural

PARIS – Os boatos de um affair com o presidente francês, François Hollande, custaram a atriz Julie Gayet um cobiçado lugar em uma instituição cultural francesa em Roma. Após novos rumores, o gabinete da ministra da Cultura, Aurélie Filippetti, negou a oficialização de Julie como membro do corpo de jurados que deve escolher os bolsistas da Villa Médicis, sediada na Itália. Nesta quarta-feira, Aurélie confirmou que não irá ratificar a nomeação da atriz, de 41 anos, que já havia sido publicada no site oficial da organização.

– Dada a sua carreira como atriz e produtora, Julie Gayet é definitivamente qualificada para o papel – disse Filippetti. – No entanto, devido à atual situação particular não vou convocá-la.

O caso ainda causou uma saia-justa para o ministro do Orçamento, Bernard Cazeneuve, que se referiu à atriz como “companheira” de Hollande durante uma entrevista a uma rede de televisão francesa. Questionado sobre informações que apontavam que o ministério de Cultura havia voltado atrás na decisão por conta do caso, ele respondeu ao vivo diante das câmeras:

– Não chegaram a fazer nenhuma nomeação. Sua companheira (de Hollande) realiza uma atividade artística – afirmou, para depois se corrigir. – Para começo de conversa, não é sua companheira. Não tenho nada a dizer nem confirmar sobre este assunto.

Um dia antes, em seu discurso de abertura na terceira grande entrevista coletiva de seu mandato, o presidente francês adiou esclarecimentos maiores sobre a questão. Indagado por um jornalista se Valérie Trierweiler permanecia como primeira-dama às vésperas da viagem oficial presidencial aos Estados Unidos, agendada para o próximo dia 11, respondeu que “assuntos privados devem ser tratados em particular”.

Processo contra revista

Depois que o próprio presidente francês, François Hollande, negou que vá processar a revista britânica “Closer”, a atriz Julie Gayet, outra ponta do escândalo, disse que deverá mover uma ação judicial contra a publicação sensacionalista que revelou um suposto affair entre os dois. De acordo com a emissora RTL, que não cita fontes, Julie finalmente optou por agir contra a revista. No final de março do ano passado, ela já tinha apresentado uma queixa na promotoria de Paris para identificar os autores de um boato que circulava na Internet sobre o caso.

O tabloide britânico publicou na sexta-feira uma série de fotos que comprovariam o suposto romance. No mesmo dia, após sofrer um “choque emocional muito forte”, Valérie Trierweiler, companheira de Hollande, foi hospitalizada, segundo sua porta-voz. Ela continuará no hospital por mais uma semana. Os franceses inicialmente minimizaram o suposto caso, mas analistas afirmam que a hospitalização da primeira-dama torna o escândalo grave, e deve prejudicar ainda mais a imagem de Hollande, que vem sofrendo uma série de quedas de popularidade. Hollande nunca se casou, mas vive com Valérie desde 2007.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas