quarta-feira, 29 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

SP pede a Caixa Econômica que autorize mais investimentos no “Minha Casa, Minha Vida”

SÃO PAULO – O governo de São Paulo informou nesta quarta-feita que enviou um pedido formal à Caixa Econômica Federal para que autorize o governo estadual a empenhar mais recursos no Programa Minha Casa, Minha Vida, por meio da Agência Casa Paulista. A iniciativa, anunciada após reunião do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) com o Secretário Estadual de Habitação de São Paulo, Silvio Torres, tem como objetivo reduzir o déficit em habitação em São Paulo, uma das críticas feitas pelo movimento social.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, reuniu-se também nesta quarta-feira com dez representantes do MTST, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. O encontro ocorreu depois de o MTST ter reunido seis mil pessoas em passeata iniciada pela manhã, na Zona Sul de São Paulo. A manifestação começou com algumas centenas de pessoas.

Ao passarem pela chamada Faixa de Gaza, na favela de Paraisópolis, a passeata foi reforçada por moradores da comunidade. Com medo de rolezinhos, o Shopping Jardim Sul e comércios que ficam na região por onde passou o protesto fecharam as portas. Em frente ao shopping, a segurança foi reforçada, mas as portas foram reabertas alguns minutos depois, de acordo com a assessoria de imprensa do estabelecimento.

“Além das pautas das ocupações, também estará sendo apresentadas ao governador problemas como falta de água no município de Embu das Artes e sobre os prazos para a construção do metrô do Jardim Ângela”, informou o MTST em sua página no Facebook.

Em cima de um carro de som, um representante do movimento ainda tentou tranquilizar os lojistas e afirmou :

– Nosso rolezinho hoje é no Palácio dos Bandeirantes – disse.

De acordo com a Polícia Militar, houve ainda outros dois grupos do MTST fazendo passeatas. Um dos focos reuniu cerca de 300 pessoas na avenida João Dias, também na região Sul da capital, e prejudica bastante o fluxo de carros, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Um grupo menor, de quase 50 pessoas, estava no Largo do Taboão, no município de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, pela manhã.

Também no perfil do Facebook, o MTST disse que o protesto foi organizado para exigir melhorias na política de habitação de São Paulo e mais recursos para a construção de moradias, além de apoio técnico a projetos do movimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas