domingo, 26 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Reunião em Brasília discutirá segurança nos presídios do MA

BRASÍLIA – O Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) vai se reunir nesta quinta-feira, às 15h, para debater a crise de segurança no Maranhão, com a situação no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. A reunião ocorre na sede da Secretaria de Direitos Humanos. O Conselho poderá fazer recomendações sobre o caso. O governo federal prorrogou por dois meses a permanência da Força Nacional de Segurança no Complexo de Pedrinhas.

Segundo a Secretaria de Direitos Humanos, órgão ligado à Presidência da República, a reunião que será coordenada pela presidenta do colegiado, ministra Maria do Rosário.

Além da ministra, participam da reunião os conselheiros Alexandre Peña Ghisleni, representante do Ministério das Relações Exteriores; Everaldo Bezerra, representante da OAB; Dr. Tarciso Dal Maso Jardim, conselheiro e professor de Direito Constitucional; deputado Nilmário Miranda (PT-MG); Aurélio Virgílio Veiga Rios, subprocurador-geral da República e procurador federal dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal; e Edgar Flexa Ribeiro, presidente da Associação Brasileira de Educação (ABE).

Na quarta-feira, a mulher de um detento foi presa em flagrante ao tentar entrar na penitenciária com celulares, maconha e oito serras, escondidos entre os remédios do marido.

Instituições internacionais cobraram uma investigação sobre as dezenas de mortes de presos em Pedrinhas, que vêm ocorrendo desde o ano passado. A Organização das Nações Unidas (ONU) lamentou mais uma vez em ter que expressar preocupação com o que classificou de péssimo o estado das prisões no Brasil. O governo do Maranhão disse que está tomando providências e investiga a morte dos detentos de Pedrinhas.

A ONU pediu investigação imparcial e que sejam tomadas medidas imediatas para restabelecer a ordem no estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas