sábado, 2 julho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

PF prende mais um dos acusados de aplicar golpe milionário na Caixa Econômica Federal

BRASÍLIA – A Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira mais um dos acusados de participar da fraude milionária contra a Caixa Econômica Federal por meio de um falso bilhete da Mega-Sena. Ele foi preso em Araguaína (Tocantins). Segundo a PF, ele estava prestando depoimento na sede do Ministério Público Federal quando foi preso e levado para a cadeia pública de Araguaína. Os golpistas foram acusados de aplicar uma fraude de R$ 73 milhões contra a loteria e usaram 200 contas bancárias numa tentativa de pulverizar e disfarçar a movimentação do dinheiro.

A PF afirma que a prisão foi expedida após laudo pericial comprovar que ele é a mesma pessoa que abriu a conta na Caixa para o recebimento do falso prêmio da Mega-Sena.

A operação da PF que desbaratou o grupo recebeu o nome de Éskhara e conta com o apoio do Ministério Público Federal. No dia 20 de janeiro, a PF iniciou a segunda fase de investigações para identificar outros participantes do esquema.

Os suspeitos receberam o dinheiro numa conta aberta em nome de um correntista inexistente na agência da Caixa em Tocantinópolis e, depois distribuíram os recursos por 12 contas. A partir daí, o dinheiro foi novamente redistribuído. Ao final, os recursos passaram por 200 contas, conforme cálculos da polícia.

A fraude é a maior já sofrida pela Caixa e ocorreu no final de 2013 e foi denunciada pela própria instituição financeira à Polícia Federal.

Entre os detidos está um suplente de deputado federal, Ernesto Vieira Carvalho Neto (PMDB -MA), apontado como o mentor do golpe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas