Patrimônio da indústria de fundos chegou a R$ 2,3 trilhões em 2013, menor alta em 4 anos - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Patrimônio da indústria de fundos chegou a R$ 2,3 trilhões em 2013, menor alta em 4 anos
Publicado por Editoria O GLOBO

SÃO PAULO - O patrimônio da indústria de fundos de investimento cresceu 8,28% em 2013, na compração com o ano anterior, chegando a R$ 2,304 trilhões. Em 2012, os fundos haviam encerrado o ano com R$ 2,12 trilhões aplicados. O levantamento foi feito pela consultoria Economática, que contatou que 2013 apresentou o menor crescimento nos últimos quatro anos, período em que o levantamento começou a ser feito.

- Em dólar, o recuo do patrimônio dos fundos é explicado pela variação cambial, já que a moeda americana se valorizou 15,3% em relação ao real ano passado. E em reais, a poupança continua atraindo os recursos dos poupadores e competindo com os fundos de renda fixa. Muitos ainda cobram taxas de administração altas e perdem em rendimento da poupança. O pequeno investidor, com R$ 500 ou R$ 1.000,00 para aplicar, não têm acesso aos fundos com as taxas mais baixas e migra - explica Einar Rivero, gerente de relacionamento institucional e comercial da Economática.

No ano passado, a poupança nova passou a render como a antiga depois da alta da taxa de juros (Selic). Pelas regras de remuneração atualizadas em maio de 2012, sempre que a taxa básica de juros for igual ou inferior a 8,50% ao ano, a poupança pagará 70% da Selic mais Taxa Referencial (TR). Já se a Selic estiver acima de 8,50%, como é o caso agora, a poupança volta à remuneração fixa antiga: TR mais 0,5% ao mês, o que atualmente chega a uma rentabilidade de 6,17% ao ano, com a vantagem de não ter incidência de Imposto de Renda.

O maior crescimento registrado do patrimônio dos fundos, pela consultoria Economática, aconteceu em 2010, quando o valor aumentou 18,47% (de R$ 1,34 trilhão, em 2009, para R$ 1,59 trilhão). Entre 2009 e 2013, o levantamento da Economática apontou uma expansão de 71,4% no patrimônio investido em fundos de investimento. Segundo a Economática, os valores são nominais, sem considerar nenhum ajuste pela inflação.

De acordo com a Economática, desde março de 2011, o patrimônio dos fundos tem conseguido ultrapassar o nível de US$ 1 trilhão investidos. Desde aquela data, somente em oito meses o patrimônio fechou com valor inferior a este patamar.

Em dezembro de 2013, o patrimônio da indústria fechou com US$ 998,7 bilhões. Em dólares, a queda foi de 5,56% em relação ao patrimônio de 2012 (US$ 1,05 trilhão) e a primeira registrada nos últimos quatro anos. O maior crescimento em dólares, entre 2009 e 2013, foi registrado em 2010 quando a expansão em dólares foi de 23,3% (de US$ 784,1 bilhões ao final de 2009 para US$ 969,4 bilhões em dezembro de 2010).
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.