terça-feira, 28 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

MPF instaura inquérito para checar providências do poder público no enfrentamento do crack em SP

SÃO PAULO – O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta sexta-feira que instaurou inquérito civil público para verificar quais têm sido as providências concretas das autoridades públicas federais, estaduais e municipais sobre a concentração de usuários de crack na cidade de São Paulo. Caso seja constatada omissão ou falta de efetividade no enfrentamento da questão, não está descartada “a adoção de medidas judiciais para a responsabilização dos gestores das áreas de saúde, segurança e social das esferas federal, estadual e municipal”.

De acordo com nota enviada pelo MPF, o órgão “pretende colaborar na discussão sobre possíveis soluções para a chamada Cracolândia” e, por isso, já realizou uma “primeira reunião com os entes envolvidos” na última terça-feira.

O MPF esclareceu ainda que foram convocados para o encontro o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, além do prefeito Fernando Haddad. ENtretando, nenhum deles foi à reunião, nem mandaram representantes ou justificativa, informou o MPF. O procurador Pedro Antonio de Oliveira Machado lamentou a ausência das autoridades.

– Lamento que não tenham enviado, formalmente, representantes para falarem em nome deles sobre este grave problema que vem ganhando proporções assustadoras e que, me parece, deveria estar entre as preocupações principais dos gestores públicos – disse Machado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas