sábado, 2 julho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Membros de conselho tribal estupram mulher como punição na Índia

NOVA DÉLHI – A polícia do estado de Bengala Ocidental, na Índia, deteve 13 homens em conexão com o estupro coletivo de uma mulher, supostamente por ordem de um conselho tribal que se opôs ao seu relacionamento com um homem de outra comunidade. A vítima, de 20 anos, foi internada em um hospital em estado grave.

A violação ocorreu na aldeia de Labhpur. Tribunais não oficiais em aldeias na Índia, que exercem muita influência sobre a vida rural no país e reivindicam legitimidade, determinam punições a quem consideram  ter violado códigos locais. O chefe da aldeia e outros homens organizaram um conselho para “julgar” a mulher.

O tribunal exigiu o pagamento de 400 dólares a cada um dos jovens, que não puderam arcar com o valor. Os membros do conselho, então, decidiram estuprar a garota como punição.

– Pelo menos 10 ou 12 pessoas, incluindo vários membros da mesma família, me estupraram. Perdi a conta de quantas vezes eles fizeram isso – relatou a jovem ao canal indiano NDTV.

Protestos contra a violência sexual na Índia tem crescido desde o estupro coletivo e assassinato de uma estudante em um ônibus de Nova Délhi, em 2012. Após uma onda de manifestações, o governo endureceu as leis contra a violência sexual no ano passado.

A violência e a discriminação contra as mulheres, no entanto, permanecem profundamente enraizadas na sociedade patriarcal indiana. A polícia informou que o mais recente incidente na noite de segunda-feira foi motivado pela relação entre uma mulher e um homem não-tribal, que pertencia a um vilarejo próximo no distrito de Birbhum.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas