João Paulo Cunha deve se entregar hoje, segundo assessoria - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
João Paulo Cunha deve se entregar hoje, segundo assessoria
Publicado por Editoria O GLOBO

BRASÍLIA - O deputado federal e ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) está em Brasília e deve se apresentar à Polícia Federal nesta terça-feira por volta do meio-dia, segundo a assessoria do deputado. Ontem, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou a prisão de João Paulo Cunha. Ele cumprirá pena de seis anos e quatro meses, em regime semiaberto, por corrupção passiva e peculato.

Cunha também foi condenado a outros três anos de prisão por lavagem de dinheiro, totalizando pena de nove anos e quatro meses, o que pode levá-lo a cumprir a pena em regime fechado. Mas como este crime pode ser contestado com embargos infringentes, que dão ao réu o direito a um novo julgamento, pois o deputado obteve cinco votos pela absolvição, Cunha só vai cumprir a pena por lavagam após o julgamento do recurso.

Até ontem à noite, a Polícia Federal ainda não havia recebido o mandado de prisão. Dos 25 condenados no processo do mensalão, o deputado é o 22º a começar a cumprir pena. Ele também é 18º réu a ir para a prisão.

No dia 15 de novembro, o STF determinou o cumprimento da pena da primeira da leva de condenados, quando 12 pessoas foram presas. Em dezembro, outros foram para a cadeia.

Ainda de acordo com a assessoria, o deputado não pretende renunciar ao cargo.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.