domingo, 26 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Exposição inapropriada à radiação em exames cardiológicos podem causar câncer

EUROPA – A cardiologia é responsável por 40% da exposição de pacientes a radiação e equivale a mais de 50% das radiografias de tórax feitas por pessoas por ano. Os dados fazem parte de documento elaborado pela Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC, na sigla em inglês) que pede a redução desse alto índice e lista os riscos de exames cardiológicos mais comuns

Os cardiologistas estão sendo estimulados a reduzir a exposição de pacientes por meio deste documento, que também descreve doses e riscos de exames cardiologicos comuns realizados pela primeira vez. O artigo foi publicado no “European Heart Journal”.

O principal autor do estudo, o médico Eugenio Picano apontou que os cardiologistas de hoje são os verdadeiros radiologistas contemporâneos. Ele acrescentou que os riscos infelizmente não são amplamente conhecidos por médicos e pacientes, e isso cria um potencial de danos indesejados que podem aparecer no futuro, como o próprio câncer. “Precisamos que toda a comunidade cardiológica seja proativa na redução desse tripo de exame em laboratórios de imagem .

O documento enumera doses e riscos dos exames cardiológicos mais comuns realizados pela primeira vez por pacientes. A tomografia computadorizada, a intervenção coronária percutânea, eletrofisiologia cardíaca e cardiologia nuclear entregam uma dose equivalente a 750 radiografias de tórax por procedimento.

Estes procedimentos – geralmente mais de um deles por pessoa – são realizados diariamente em todos clínicas cardiológicas. Eles são usados para todas as formas de doença cardíaca, da insuficiência cardíaca congênita aos problemas isquêmicos no coração.

Segundo Picano, mesmo nos melhores centros, ainda que a renda dos médicos não esteja relacionado a realização desses exames, de 30 a 50% dos procedimentos são totalmente ou parcialmente inadequados.

O especialista apontou que os pacientes devem se proteger e têm o direito de perguntar, antes da realização do exame, qual é a dose de radiação provável que eles vão receber.

Após o exame , devem receber a dose verdadeiro entregue em um relatório escrito , que pode diferir por um fator de 10 a partir da dose de referência teórica.

– O paciente inteligente, e o cardiologista inteligente, não pode ter medo de radiação , uma vez que é essencial e muitas vezes salvar vidas. Mas eles devem ser muito medo de negligência radiação ou desconhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas