CBF teria oferecido R$ 4 milhões para Portuguesa jogar a Série B - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
CBF teria oferecido R$ 4 milhões para Portuguesa jogar a Série B
Publicado por Editoria O GLOBO

SÃO PAULO - A novela envolvendo a rodada final do Campeonato Brasileiro de 2013 ganhou mais um capítulo, e, ao que parece, bastante polêmico. Segundo informações da ESPN Brasil, a CBF teria oferecido R$ 4 milhões à Portuguesa para o clube paulista desistir de qualquer ação na Justiça Desportiva ou Comum, aceitar o resultado do STJD e disputar a Série B de 2014.

O dinheiro seria um adiantamento pela participação da Lusa na Série B. O clube paulista precisaria pagar o adiantamento em 2015, sem juros, em dez parcelas. Segundo a ESPN, a Portuguesa não estaria disposta a aceitar o acordo. A Globoesporte.com entrou em contato com o presidente da Lusa, Ilídio Lico, que, enigmático, não quis fazer comentários.

- Não confirmo e não desminto.

O documento enviado pela CBF, e exibido pela ESPN, teria, entre outros, dois pontos:

- A Portuguesa renuncia de forma irrevogável e irretratável seu direito a questionar junto ao Poder Judiciário ou ao Tribunal Arbitral do Esporte (Suíça), obedecendo o que dispõe o § 2 do artigo 52 da Lei 9.615/98 (nota da Redação: Lei Pelé*), da decisão proferida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD.

- A Portuguesa renuncia de forma irrevogável e irretratável ao direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série A de 2014, como qualquer decisão do Poder Judiciário ou qualquer outro Tribunal venha a lhe conceder esse direito por decisão de qualquer natureza, inclusive liminar, antecipação de tutela ou por decisão tramitada em julgado.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.