sábado, 2 julho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Apartamento de amante de Hollande teria ligações com máfia

PARIS – O apartamento onde o presidente da França, François Hollande, se encontra com sua suposta amante, a atriz Julie Gayet, teria ligações com a máfia Córsega, segundo relatos da mídia francesa. O imóvel teria sido emprestado para Julie por uma amiga envolvida com dois mafiosos, de acordo com informações do site francês Mediapart.

A amiga, a também atriz Emmanuelle Hauck, no entanto, negou que seu ex-marido e ator Michel Ferracci possuiu, alugou ou viveu na propriedade. Ferracci foi condenado em novembro passado a 18 meses de prisão em liberdade condicional por desvio de dinheiro ligado ao grupo mafioso.

Mais tarde, foi revelado que após se separar de Ferracci, Emmanuelle viveu com François Masini, que foi morto a tiros em maio passado em um aparente assassinato de gangue.

Feracci também negou ser o proprietário do apartamento, próximo do Palácio do Eliseu.

– Nunca vivi nesse apartamento, nem nunca o aluguei. E nunca fui proprietário. Está ocupado há três anos pela mãe dos meus filhos – afirmou ao “L’Express”. – Se o meu nome aparece na caixa de correio é porque os meus filhos têm o mesmo nome que eu.

Enquanto a oposição critica Hollande por expor o país ao ridículo, sua companheira e primeira-dama, Valérie Trierweiler, continua hospitalizada. Ela foi internada na sexta-feira à tarde após a revelação pela revista “Closer” do suposto romance. O jornal francês “Le Parisien” relatou que Valérie Trierweiler, de 48 anos, estava pronta para perdoar Hollande.

O presidente se prepara para uma coletiva de imprensa nesta terça-feira na qual é esperado que ele anuncie novas metas e um calendário de reformas diante de 600 jornalistas franceses e estrangeiros. O escândalo veio em um momento infeliz para o chefe de Estada, que enfrenta uma série de quedas de popularidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas