Fernando Diniz critica gramado sintético, vê risco elevado de lesão e pede mudança

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O técnico Fernando Diniz, do Fluminense e da seleção brasileira, criticou os campos com gramado sintético, durante coletiva após a vitória sobre o Santos, nesta quarta-feira (29), por 3 a 0.

O treinador afirmou que acredita que a grama sintética oferece mais risco de lesões aos jogadores do que a natural. Ele disse que jogar nesse tipo de campo é diferente e que não favorece o jogo.

Diniz também afirmou que existe um movimento no mundo para abolir a grama sintética dos campeonatos e que, por ele, só teriam jogos em grama natural.

O Fluminense visita o Palmeiras no domingo com o time reserva, devido ao receio de machucar seus principais jogadores antes do Mundial. A partida é válida pela 37ª rodada do Brasileiro e começa às 16h.

“Eu acho que oferece mais risco [o gramado sintético]. Eu não gosto do advento do campo de grama sintética. Não é o melhor para os jogadores e eu sou a favor do que é melhor para os jogadores. Eu acho que não favorece o jogo, muda o jogo, não é o mesmo jogo jogar em grama sintética e eu acho que os riscos aumentam de lesão. Tem uma corrida no mundo para que os campos de grama sintética sejam abolidos de alguns campeonatos, muitos na Europa não tem esse tipo de gramado e eu sou a favor de que a gente tenha um campeonato jogado somente em campo de grama natural”, comentou.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Pinterest
Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.