Ex-funcionária de Gal Costa afirma que era tratada de forma ‘muito humilhante’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Luciana Santos, ex-empregada de Gal Costa e Wilma Petrillo, disse em entrevista ao Domingo Espetacular, da rede Record, que os funcionários não podiam comer a mesma comida que as empregadoras.

“Muito humilhante. A pessoa está com fome, não pode comer. Com um monte de comida lá, não pode comer”, afirmou. A declaração vai ao ar neste domingo (7). A funcionária também diz, em trecho divulgado pela emissora, que nunca viu carinho entre a cantora e Petrillo.

Procurada pela Folha, a defesa da viúva não respondeu até a publicação desta reportagem.

Luciana de Souza Santos e Ed Wilson, dois antigos funcionários de Gal Costa, entraram com ações trabalhistas contra o espólio da cantora e sua viúva, Wilma Petrillo, no final de maio. Ao todo, pedem R$ 1.141.581,07 nos processos.

Segundo as ações, nenhum dos funcionários teve sua carteira de trabalho assinada. Entre as reivindicações, ambos reclamam pelo reconhecimento da relação de emprego, o pagamento de 13º salário, FGTS, férias e horas extras, verbas rescisórias, seguro desemprego e reajuste salarial.

Compartilhe: