segunda-feira, 15 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Tetracampeão mundial, Vettel diz que deixará F-1 ao fim da temporada

Tetracampeão mundial de Fórmula 1, o alemão Sebastian Vettel disse nesta quinta-feira que irá se aposentar da categoria ao final da temporada atual. Na Aston Martin desde 2021, o piloto de 35 anos deixará a principal competição de automobilismo do mundo após 15 temporadas, com 53 vitórias e 122 pódios no currículo.

A informação divulgada pela Aston Martin, às vésperas do GP da Hungria, décima terceira etapa do ano, vai de encontro às declarações recentes de Vettel, que garantiu antes do GP da França, realizado na última semana, que gostaria de seguir na categoria e na equipe britânica por mais uma temporada.

Vettel estreou na categoria na temporada 2007, pela Sauber. No mesmo ano migrou para a Toro Rosso (atual AlphaTauri), equipe satélite da Red Bull, onde ficou até 2009, quando foi promovido para a equipe principal. Por lá teve sua melhor fase na F-1, sendo tetracampeão da categoria entre 2010 e 2013.

No fim de 2014, anunciou sua ida para a Ferrari, equipe que defendeu entre 2015 e 2020, sem conseguir chegar ao sonhado quinto título mundial, que havia sido a grande motivação para assinar com a equipe italiana. Desde 2021, defende a Aston Martin. Em 15 temporadas na F-1, Vettel conquistou 53 vitórias, sendo o terceiro que mais venceu na categoria, atrás somente de Michael Schumacher (91) e Lewis Hamilton (103).

Em comunicado oficial divulgado pela Aston Martin, o alemão citou a dificuldade em anunciar o fim de sua passagem pela Fórmula 1 e confirmou que o desejo de passar mais tempo com a família pesou na decisão – ele é casado e tem três filhos.

“A decisão de deixar a F-1 no fim do ano foi difícil de tomar e pensei muito sobre ela. No fim da temporada quero tomar um tempo para refletir sobre o que quero fazer na sequência. Como pai, quero passar mais tempo com minha família. Não é uma questão de estar dizendo adeus hoje, mas sim de agradecer a todo mundo, começando pelos fãs. Sem eles, a Fórmula 1 não poderia existir”, afirmou.

Na 14ª posição do campeonato, com 15 pontos, Vettel afirmou que seguirá focado até o fim de seu contrato em ajudar a Aston Martin a evoluir, pensando nas temporadas futuras. “Espero que o trabalho que fiz no último ano e continuo realizando neste ano seja útil no desenvolvimento de uma equipe vencedora no futuro. Trabalharei o mais duro que conseguir entre hoje e o fim do ano com o objetivo de dar o meu melhor nas dez corridas que restam”, disse.

Lawrence Stroll, dono da Aston Martin, revelou que gostaria de ter contado com Vettel por mais tempo, mas que entende e respeita a decisão do tetracampeão. “Gostaria de agradecer Sebastian do fundo do meu coração pelo excelente trabalho que ele tem feito pela Aston Martin no último um ano e meio. Deixamos claro para ele que gostaríamos de contar com ele na próxima temporada, mas no fim das contas, ele fez o que julgou correto para ele e a família, e nós respeitamos isso. Ele fez corridas fantásticas conosco, nos bastidores, a experiência e expertise que entregou para nossos engenheiros foi valiosíssima. Ele é um dos maiores de todos os tempos da Fórmula 1. Foi um privilégio trabalhar com ele”, concluiu.

Neste fim de semana, a Fórmula 1 desembarca na Hungria, para a 13ª etapa do Mundial. As primeiras sessões de treino livre acontecem nesta sexta-feira, às 9h (horário de Brasília) e ao meio-dia. No sábado, o treino oficial está marcado para as 11h e a corrida, no domingo, para as 10h.

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas