quarta-feira, 10 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Torcida do Atlético-MG declara guerra contra Turco Mohamed e cobra saída imediata

O gol de Gabriel Pirani, aos 53 minutos do segundo tempo, decretando o empate do Cuiabá com o Atlético-MG por 1 a 1 na quinta-feira pode ter definido a queda do técnico Antonio ‘Turco’ Mohamed do clube mineiro. Sofrendo questionamentos pelo trabalho faz algum tempo, o comandante agora despertou a ira da principal torcida organizada do clube. Integrantes da Galoucura foram protestar no desembarque do time em Belo Horizonte nesta madrugada e cobraram a saída imediata do argentino.

“Atravessamos o Brasil e o mundo atrás do Galo, apoiamos em todo os momentos, mas paciência tem limite e esgotou totalmente. O papo tá dado, enquanto esse técnico estiver a frente do time, vamos exercer o nosso direito de cobrar na mesma medida que apoiamos. Fora Turco!”, postou em suas redes sociais a organizada, em vídeo com as pesadas cobranças no aeroporto da Pampulha.

Uma faixa também exibia o pedido pela saída do treinador e não faltaram ofensas ao treinador, com cânticos sempre acompanhados de palavrões. “Turco c…., Atlético é tradição”, “Vamos jogar bola”, “vergonha”, foram algumas das palavras de ordem além dos xingamentos.

Com praticamente todo o elenco do ano passado que conquistou Estadual, Copa do Brasil e o Brasileirão, o temor dos atleticanos é que a equipe naufrague neste segundo semestre e não ganhe nada apesar de ainda ter buscado reforços de peso, casos de Pedrinho, Pavón e Alan Kardec.

O Atlético-MG já caiu na Copa do Brasil, ocupa o terceiro lugar no Brasileirão, a quatro pontos do líder Palmeiras, e enfrenta justamente os paulistas nas quartas da Copa Libertadores. A bronca maior vem pelo fato de o time não conseguir repetir as boas atuações de 2021 e sofrer diante de rivais de menor tradição.

Principal defensor do argentino, o executivo de Futebol Rodrigo Caetano está nas cordas, pressionado para que mude de opinião e faça a mudança do comando. O próprio treinador admitiu após o jogo em Cuiabá que a equipe não está dando a resposta que procura. A diretoria deve se reunir ainda nesta sexta-feira para reavaliação do trabalho. A torcida promete enorme protesto no jogo contra o Corinthians, domingo, no Mineirão.

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas