quarta-feira, 29 junho, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Rogério Ceni vê mudança de postura no São Paulo em 2022 e maior ‘fome de vencer’

Rogério Ceni avaliou a mudança de postura no elenco do São Paulo como o grande trunfo para este início da temporada 2022, em que o time tricolor se prepara para disputar a final do Campeonato Paulista com o Palmeiras. Apresentado pelo São Paulo para sua segunda passagem durante outubro do ano passado, Rogério Ceni chegou a revelar um desgaste ao fazer cobranças sobre o time durante a reta final do Brasileirão. Após as oscilações no início da atual temporada, o treinador tem se mostrado muito mais satisfeito com a fase do time e com a dedicação dos seus jogadores.

“A mudança de postura do ano passado para este, a maneira profissional como eles encaram o dia a dia, cada treinamento (questionado sobre o que mudou entre as temporadas). É só você ver o orgulho que o torcedor tem hoje deste time. Esses caras vestem a camisa com paixão, posso não ter jogadores que jogaram a nível de Europa, mas isso não é predominante ao desejo de vencer, de trabalhar todos os dias. A vontade de vencer se sobrepõe. Neste ano, o time mostra muito mais fome”, afirmou Rogério Ceni.

“Um trabalho não se analisa por uma vitória ou uma derrota, mas pela confiança que você tem no que aquela pessoa está realizando frente ao seu clube. O Palmeiras é um time completo, jogar contra os melhores é bom. Mas o que conta para mim são os caras que vestem a mesma camisa que eu. São eles que podem me dar o título e são eles quem eu devo valorizar”, continuou o ex-goleiro.

Após a novela para decidir o dia e o local do jogo de volta da final do Paulistão, Rogério Ceni voltou a falar sobre como o desgaste pode fazer diferença neste tipo de disputa. Vale citar que a aparente impossibilidade de o jogo acontecer no Allianz Parque no domingo, por causa de um show que haverá no local dias depois, levantou a discussão sobre a mudança da final para o sábado, o que não agradou o lado são-paulino. Rogério justificou a insatisfação apenas por motivos de desgaste.

“Um jogo de cada vez, a gente vive cada minuto de um clássico, cada tempo, cada chance. Sobre o Allianz, eu acho que é um direito conquistado e merecido. O Palmeiras tem e deve jogar lá. A única manifestação foi que se mantivesse no domingo, como justiça. Em um momento desses, 24 horas fazem muita diferença para um time de futebol”, afirmou.

O treinador ainda comentou sobre a importância dos dois próximos jogos para as pretensões do São Paulo e apostou na torcida como um trunfo para aumentar as chances do seu time vencer. Durante a tarde desta terça-feira, o São Paulo anunciou que 40 mil ingressos foram vendidos para o jogo desta quarta-feira, às 21h40, no estádio do Morumbi. O segundo jogo da final do Campeonato Paulista acontece no próximo domingo, às 16h, no Allianz Parque.

“Nem tudo podemos revelar, por mais que às vezes seja óbvio. Nós confiamos no potencial coletivo e individual dos nossos jogadores. Dentro da nossa casa, sabemos que enfrentar o Palmeiras no domingo será difícil, então vamos buscar a vitória quarta. Imagino que os dois vão procurar a vitória a todo custo. Isso é mérito deles, pela entrega dentro de campo, vontade de vencer, luta em campo e não desistir nunca do jogo. Isso é o que o torcedor deseja, então essa conexão é por conta do que os atletas compreenderam o que era necessário para estar nesta final. Nós também queremos nos tornar uma geração vencedora e o torcedor é muito importante para equilibrar este duelo”, finalizou.

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas