Palmeiras encara Ponte Preta e confia em ajuda do Corinthians para se classificar - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Esportes
Palmeiras encara Ponte Preta e confia em ajuda do Corinthians para se classificar
Publicado por Estadão Conteúdo

O Palmeiras fecha a fase de grupos do Campeonato Paulista contra a Ponte Preta, neste domingo, às 16 horas. Em Campinas, o time alviverde precisa vencer e torcer para o Novorizontino tropeçar diante do Corinthians na Neo Química Arena para se classificar às quartas de final. Logo, a equipe do técnico Abel Ferreira conta com a ajuda do arquirrival para avançar ao mata-mata do torneio do qual é o atual campeão.

Terceiro do Grupo C, o time de Abel Ferreira entra nesta última rodada da primeira fase com 18 pontos, enquanto o Novorizontino, segundo colocado da chave, soma 19. O Red Bull Bragantino, com 22, já tem a vaga garantida. Caso o Palmeiras empate e o time de Novo Horizonte perca, a decisão ficaria no saldo de gols. A equipe do interior está em vantagem no momento: 6 contra 5.

A situação do Palmeiras se complica pelo fato de o rival já ter sua vida resolvida no Paulista. O Corinthians joga apenas para cumprir tabela: já tem a primeira posição de seu grupo garantida, enfrentará a Inter de Limeira nas quartas e não tem chance de alcançar a primeira colocação geral.

E mesmo que o jogo seja decisivo, engana-se quem pensa que a comissão técnica mudou o planejamento feito no início da temporada e vai escalar reservas. Segundo o auxiliar João Martins, a estratégia não foi invertida e em Campinas jogarão os jogadores considerados reservas. O foco, portanto, segue sendo a Copa Libertadores, competição em que o Palmeiras ostenta 100% de aproveitamento e lidera seu grupo com folga.

"Somos coerentes nas decisões. O treinador foi muito claro, devido ao calendário, sobre o que queria do Paulista. Nunca enganamos ninguém. Os jogadores de hoje estão preparados, confiamos neles e não vamos mudar. Não existem duas equipes, para nós são todos iguais", adiantou o auxiliar.

Resta saber se a escalação será semelhante à que derrotou o Santos na última quinta-feira, com nomes importantes do elenco em campo, casos de Weverton, Felipe Melo, Gustavo Scarpa e Willian, ou se Abel Ferreira lançará mão de um time mais alternativo, com a presença de mais jovens e de jogadores menos utilizados, como Garcia, Henri e Fabinho. É possível, porém, que alguns titulares sejam utilizados.

Lucas Lima se recuperou de uma lesão na coxa direita, e deve voltar aos gramados após quase dois meses. Breno Lopes, Kuscevic e Gabriel Menino fazem tratamento na Academia de Futebol e seguem sem prazo de retorno à equipe, bem como Gabriel Veron, que se recupera de uma lesão muscular.

DESPEDIDA DIGNA - Eliminada na primeira fase do Campeonato Paulista, a Ponte Preta quer se despedir do torneio de forma positiva e já iniciar a preparação para o Troféu do Interior, que dá ao campeão o direito de jogar a Copa do Brasil. No duelo contra o Palmeiras, a motivação é grande por poder tirar o rival da competição, além de continuar motivado, ainda mais por ter vencido o arquirrival Guarani por 3 a 1, na última quarta-feira.

A principal novidade na Ponte Preta para pegar o Palmeiras é o técnico Fábio Moreno, que estava suspenso diante do time bugrino. Desta forma, Sandro Forner volta a ser o auxiliar técnico. O lateral-esquerdo Yuri também retorna após suspensão. Com isso, Felipe Albuquerque fica à disposição no banco de reservas. O treinador não tem desfalques por suspensão.

"Todo campeonato que a Ponte entra, a gente inicia com grandes pretensões. A gente sempre vai entrar pensando no melhor, pensando em vencer, mas pelo que foi planejado e por todas as dificuldades, com reestruturação financeira, a gente sabia das dificuldades que enfrentaria", disse o treinador.

Sem mais chance de avançar, a Ponte tem 13 pontos e ocupa a terceira posição do Grupo B, contra 26 do São Paulo e 18 da Ferroviária.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.