De torcedor no Pacaembu à final no Maracanã, Lucas Braga realiza sonho no Santos - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Esportes
De torcedor no Pacaembu à final no Maracanã, Lucas Braga realiza sonho no Santos
Publicado por Estadão Conteúdo

Nascido em São Paulo, Lucas Braga contou com a influência do avô João Braga Neto para se tornar torcedor do Santos. Aquele garoto que acompanhava os jogos no setor Tobogã do estádio do Pacaembu sonhava um dia estar em campo representando seu clube de coração. Foram diversas tentativas para tentar virar jogador profissional até que, hoje aos 24 anos, Lucas Braga virou titular do Santos e terá pela frente o maior desafio da carreira, a final da Copa Libertadores contra o Palmeiras.

O atacante demorou para despontar no futebol. A cada reprovação em peneira de clube, a desconfiança aumentava. "Ele ia para uma escolinha, para outra, fazia testes, não dava certo e voltava meio apagadinho, mas eu sempre falava para ele continuar, para pedir a Deus que um dia iria dar certo. Quando foi crescendo, todo mundo falava que estava cada vez mais difícil, mas eu confiava", conta a mãe, Nilza, também santista de coração.

Lucas Braga terminou o terceiro colegial, ajudava o pai, Fabio, a trabalhar na gráfica e jogava na várzea paulista. Apenas em 2016, já com quase 20 anos, é que ele ingressou nas categorias de base do J. Malucelli, de Curitiba. Em 2017, integrou o elenco profissional, mas viu o time fechar as portas após ser rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Paranaense, em razão de uma punição de perda de 16 pontos por escalação irregular.

O atacante, então, deu um passo atrás na carreira e foi para o pequeno Batel de Guarapuava. Lá, chamou a atenção do empresário Miguel Calluf, com quem assinou contrato para ser agenciado. Uma conversa em 2018 entre o agente e José Carlos Peres, então presidente do Santos, faria o atacante receber a chance que sempre sonhara: ser contratado pelo clube de coração. Naquele ano, ele havia jogado frequentemente pelo Luverdense.

"Estou realizando meu sonho e o da minha família", disse Lucas Braga ao seu empresário após assinar contrato com o Santos no escritório do clube no Pacaembu. "Eu nem sabia que ele era torcedor de arquibancada mesmo, só depois que me falou que até já tinha entrado de mão dada o Robinho na Vila Belmiro", conta o agente.

As primeiras experiências no Santos, porém, foram frustrantes. Praticamente não recebeu atenção do técnico Jorge Sampaoli e decidiu disputar a Série B do Brasileiro pelo Cuiabá no segundo semestre de 2019. "Ah, mãe, vou parar", chegou a lamentar o atacante, antes de uma ligação de um ídolo dar novo gás para seguir em frente. "Quando o Elano ligou perguntando se ele tinha interesse em ir para a Inter de Limeira, ele não acreditava, começou a pular", relembra Nilza.

Depois de disputar o Paulistão pelo time do interior, o atacante retornou ao Santos. Com um elenco reduzido e sem poder contratar devido à punição da Fifa, o técnico Cuca começou a dar oportunidades para Lucas Braga, que estreou em 20 de agosto. O jogador passou a entrar no decorrer da maioria das partidas e aproveitou o desfalque de Soteldo, que havia contraído coronavírus antes das quartas de final contra o Grêmio, para assumir a titularidade. "O Lucas Braga é muito participativo, tático", elogia o treinador.

TURISTA NA BOMBONERA - Em um intervalo de pouco mais de um ano, Lucas Braga visitou a Bombonera duas vezes. A primeira como turista, na viagem que fez com a mulher Jeniffer para Buenos Aires em dezembro de 2019. "Já pensou um dia você jogando aqui?", questionou ela durante o tour pelo estádio do Boca Juniors. "Amor, você não sabe onde a gente está", respondeu o atacante, ciente de que atuar lá era bastante improvável para um jogador que defenderia a modesta Inter de Limeira no mês seguinte.

Em 6 de janeiro de 2021, Lucas Braga visitou a Bombonera novamente, desta vez como titular do Santos para a partida de ida da semifinal contra o Boca Juniors. Após tirar uma foto ao lado do pôster de Carlos Tevez em 2019, ele encontraria com o atacante argentino dentro de campo. Lucas Braga atuou os 90 minutos no empate sem gols no duelo de ida na Bombonera e marcou na vitória por 3 a 0 no confronto de volta.

"Estávamos visitando a Bombonera, de férias, e encontramos um pôster do Tevez. Fizemos uma selfie para deixar registrado. E pouco mais de um ano depois, eu estava na fila para entrar em campo com o Tevez ao meu lado. As coisas mudam muito rápido. A ficha ainda não caiu, nem disso nem de nada do que eu tenho vivido no Santos nos últimos meses. Parece um sonho", vibra Lucas Braga, que espera coroar essa campanha improvável com o título em cima do Palmeiras no sábado.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.