Stefani conta com desistência de chechas nas duplas e avança à final em Ostrava - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Esportes
Stefani conta com desistência de chechas nas duplas e avança à final em Ostrava
Publicado por Estadão Conteúdo

Luisa Stefani, número 1 do Brasil e 36ª do mundo, e a canadense Gabriela Dabrowski, 10ª do ranking mundial, estão na final do Torneio de Ostrava, na República Checa. As duas nem precisaram entrar em quadra neste sábado e contaram com a desistência das checas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova, cabeças de chave número 2 da competição.

A desistência se deu porque Krejcikova teve uma indisposição e não conseguiu atuar. Não há informações sobre seu estado de saúde, mas foi descartada contaminação por coronavírus. Stefani vai disputar a primeira final de um torneio de nível Premier em sua carreira.

Na decisão, Stefani e Dabrowski vão enfrentar a dupla vencedora do confronto entre a parceria formada pela belga Elise Mertens e a bielorrussa Aryna Sabalenka, principais favoritas e cabeças de chave número 1 do torneio, e a belga Kirsten Flipkens e a holandesa Demi Schuurs, cabeças de chave número 4.

"Eu estava bem preparada para esse jogo. Pena que não aconteceu, mas, por outro lado, passar para minha final de Premier é gratificante. Estou animada para o jogo de amanhã. Estávamos ansiosas para jogar hoje. Os dois times que vão se enfrentar na semifinal são ótimos e vou esperar para ver quem vamos enfrentar", disse Stefani.

O torneio, com premiação de US$ 593 mil (R$ 3,3 milhões) será o último evento de nível WTA que a brasileira disputa em 20. Ela é primeira top 40 do País em 31 anos, e mora e treina na Saddlebrook Academy, em Tampa, na Flórida, nos Estados Unidos.

A paulistana não joga este torneio com sua parceira habitual, a norte-americana Hayley Carter, pois a atleta encerrou a temporada.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.