Em redução, Guaíba se aproxima da cota de inundação

CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) – O nível da água no lago Guaíba, em Porto Alegre, segue abaixo dos quatro metros há quase uma semana. Dados mais atualizados da medição, aferidos à 21h de quinta (30) indicam 3,73 metros na Usina do Gasômetro.

A ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico) tornou a estação como referência oficial para acompanhar o nível da água do lago, antes aferida pelo cais Mauá, onde a cota de inundação era de 3 metros. No novo local, a cota de inundação é de 3,69 metros, indicando que o nível atual está praticamente empatado com o indicador.

Isso justifica a redução de alagamentos em Porto Alegre, nos últimos dias, que permitiu o início dos trabalhos de limpeza na capital.

Segundo o IPH (Instituto de Pesquisas Hidráulicas) da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), a previsão atual indica recessão da cheia, com níveis ainda elevados, mas em declínio lento nos próximos dias. Os indicativos apontam, nesta sexta-feira (31), para uma redução de 0,7 centímetros por hora. O lago chegou a atingir 5,25 metros na primeira semana do mês.

Apesar da redução, oscilações podem ocorrer devido a entrada de ventos, elevando os níveis do Guaíba temporariamente durante o processo de descida.

A redução do nível do Guaíba revela os estragos causados pela tragédia que já dura um mês. Com a enchente de proporções históricas na região central da capital, uma estação de trem ficou entupida de lixo e líquido fétido. Sacolas, garrafas, latas e outros objetos tomam conta do espaço.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.