Elza Soares e Lélia Gonzalez serão homenageadas com estátuas na cidade de São Paulo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Elza Soares, Lélia Gonzalez, Mãe Sylvia de Oxalá, Chaguinhas e Milton Santos serão homenageados com estátuas na cidade de São Paulo. As cinco personalidades foram escolhidas pela população em um consulta pública realizada pela prefeitura em novembro.

Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, as obras vão ser feitas e instaladas ao longo de 2024. Os locais onde serão colocadas ainda não foram definidos.

A ação faz parte de um projeto da prefeitura de homenagear personalidades negras. Na consulta pública, foram sugeridos 14 nomes.

Segundo a secretaria, o projeto foi elaborado depois de um levantamento indicar que, das 390 estátuas no acervo de obras públicas da cidade, apenas 10 retratavam ou faziam menção à personalidades negras.

Em 2021 e 2022, a prefeitura inaugurou cinco novas estátuas. Foram homenageados o atleta olímpico Adhemar Ferreira da Silva, a escritora Carolina Maria de Jesus, a sambista Deolinda Madre, o sambista Geraldo Filme e o músico Itamar Assumpção.

“Ao incluir no patrimônio da cidade estátuas de personalidades negras, o objetivo não é só homenagear essas pessoas que tiveram grande relevância para a construção da cidade e do fortalecimento da comunidade negra, mas também contar outra versão da história”, afirma a secretária de cultura Aline Torres. “Precisamos, para entendermos o futuro, honrar o nosso passado.”

Veja quem são os novos homenageados:

*Elza Soares -* cantora e compositora, foi eleita em 1999 a “voz do milênio” em uma votação da rádio BBC de Londres

*Lélia Gonzalez -* intelectual e militante, foi expoente do feminismo negro. Também denunciou o mito da democracia racial e participou da fundação do MNU (Movimento Negro Unificado) durante a ditadura militar

*Mãe Sylvia de Oxalá -* importante liderança religiosa, cultural e política, foi responsável pelo primeiro espaço de Candomblé tombado como patrimônio histórico e cultural de São Paulo

*Chaguinhas -* Cabo do Primeiro Batalhão de Santos, Chaguinhas foi sentenciado à morte em 1821, após participar de uma revolta que reivindicava soldos atrasados (remuneração militar) e igualdade de valores no pagamento para os militares brasileiros e portugueses

*Milton Santos -* geógrafo e professor universitário baiano foi um dos grandes pensadores brasileiros do século 20.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Pinterest
Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.