Eleições municipais podem ter grande revés conservador no Reino Unido

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – As urnas foram abertas na Grã-Bretanha na quinta-feira (2) para eleições locais e municipais, com o líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, o prefeito de Londres Sadiq Khan e o líder do Reform UK, Richard Tice, indo às estações para votar.

Mais de 2.600 assentos de conselhos estão prontos para serem disputados em 107 conselhos ingleses. Trinta e sete comissários de polícia e crime, e os 25 membros da Assembleia de Londres também serão eleitos.

O prefeito conservador do Vale de Tees, Ben Houchen, e o prefeito trabalhista de Londres, Sadiq Khan, estão buscando a reeleição, e além das eleições municipais de Londres, serão realizadas eleições para o Leste Midlands, Grande Manchester, Região da Cidade de Liverpool, Nordeste, South Yorkshire, Vale de Tees, Midlands Ocidentais, West Yorkshire, e York e North Yorkshire.

As previsões são desfavoráveis para o Primeiro-Ministro Rishi Sunak, cujo Partido Conservador está consideravelmente atrás do Partido Trabalhista na preferência do eleitorado, de acordo com as pesquisas de opinião antes das eleições nacionais, que provavelmente ocorrerão ainda este ano.

Os conservadores de Sunak estão atrás do Trabalhista por cerca de 20 pontos nas pesquisas de opinião e ele tem lutado para ressuscitar as fortunas conservadoras nacionalmente depois que escândalos e má gestão econômica derrubaram os ex-primeiros-ministros Boris Johnson e Liz Truss em questão de meses em 2022, afundando a classificação de seu partido.

Uma má performance do partido Conservador no governo provavelmente aumentará a pressão sobre Sunak e poderá levar a novos pedidos para que ele saia, ou para que seja convocada uma eleição nacional antecipada.

Em uma entrevista à Sky News transmitida em 28 de maio, Sunak se recusou a descartar a realização da eleição em julho, quando foi questionado sobre seu comentário anterior de que provavelmente seria realizada no segundo semestre do ano.

Não haverá eleições na Escócia ou na Irlanda do Norte.

Em Londres, o prefeito Sadiq Khan (no vídeo acima, indo votar com a mulher e o cachorro), que busca um terceiro mandato, tem focado em exaltar seus feitos na campanha, que incluem uma expansão das linhas ferroviárias e de ônibus existentes, bem como tarifas congeladas para os londrinos.

Mas seus adversários criticam sua política de expansão da Zona de Emissões Ultra Baixas de Londres, uma espécie de pedágio para veículos que não estão dentro dos padrões de emissão admitidos, argumentando que é um fardo adicional para os residentes, especialmente em meio à crise econômica.

Embora as sondagens mostrem que Khan está confortavelmente à frente, ainda poderá haver surpresas. O perigo para o prefeito desta vez, também, é que os votos à esquerda se dividam entre os Trabalhistas, os Liberais Democratas e os Verdes – permitindo potencialmente que a candidata conservadora Susan Hall, crítica a Khan, passe pelo meio.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.