Editora L&PM resgata livros destruídos em estoque no RS e começa a avaliar danos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A editora L&PM, que fica em Porto Alegre, afirmou nas redes sociais ter conseguido acessar seu estoque afetado pelas chuvas que alagaram o Rio Grande do Sul ao longo das últimas semanas. Agora, diz a casa, poderão começar a mensurar os danos.

Em postagem nas redes sociais, a editora afirmou que, pela primeira vez desde que as enchentes começaram, conseguiu levar funcionários à sede da empresa na capital gaúcha.

Foram registrados danos em 10 mil livros, abaixo da perda de 30 mil a 40 mil exemplares estimada pelo diretor Ivan Pinheiro Machado, em entrevista na terça-feira passada. No depósito, há cerca de 900 mil exemplares, segundo ele.

O prejuízo ao estoque de livros foi considerado menos grave em relação a móveis e equipamentos que foram perdidos irreversivelmente.

Na postagem, a L&PM definiu o prazo de uma semana como meta de retorno à operação normal, a menos que haja problemas no restabelecimento de energia elétrica no Quarto Distrito -região da capital gaúcha que fica entre o rio Guaíba e a avenida Cristóvão Colombo.

“Agradecemos imensamente o apoio incondicional de todos os leitores, parceiros, livrarias, imprensa e amigos que se solidarizaram com a L&PM neste momento”, postou a equipe nas redes, “Juntos, reconstruiremos a L&PM e seguiremos compartilhando a paixão pelos livros e pela cultura”.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.