quarta-feira, 25 maio, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

FMI propõe programa de US$ 50 bi para apoiar resiliência e sustentabilidade

O Fundo Monetário Internacional (FMI) propõe o lançamento de um programa de até US$ 50 bilhões tendo em vista um financiamento de Confiança de Resiliência e Sustentabilidade (RST, na sigla em inglês). De acordo com uma publicação no blog do Fundo, o objetivo central é fornecer financiamento de longo prazo acessível para apoiar os países a enfrentar desafios estruturais. Segundo o documento, a quantia poderia ajudar os países de baixa e média rendas a criar resiliência a choques no balanço de pagamentos e garantir uma recuperação sustentável.

“O apoio RST visa abordar desafios estruturais de longo prazo que envolvem riscos macroeconômicos significativos para a resiliência e sustentabilidade dos países membros, incluindo mudanças climáticas, preparação para pandemias e digitalização”, explica o FMI, que pondera que nem todos desafios estruturais se prestam aos empréstimos.

Segundo o Fundo, o forte compromisso das autoridades dos países para fazer reformas necessárias serão críticas para catalisar o financiamento de bancos de desenvolvimento e o setor privado.

Para se qualificar ao suporte, um membro elegível precisaria de: “um pacote de medidas de política consistentes com o propósito RST; um programa de financiamento simultâneo ou não financeiro apoiado pelo FMI com políticas macroeconômicas apropriadas para mitigar os riscos para mutuários e credores; e dívida sustentável e capacidade adequada para reembolsar o fundo”, diz o documento.

O RST seria estabelecido sob o poder do FMI para administrar recursos dos contribuintes, o que permite prazos mais flexíveis, notadamente nos vencimentos, do que os termos que se aplicam aos recursos gerais do FMI, aponta o órgão. Consistente com o prazo mais longo e a natureza dos riscos que o RST procura resolver, seus empréstimos teriam prazos mais longos do que o financiamento tradicional, afirma.

“O sucesso dependerá de um FMI economicamente mais forte e membros fornecendo recursos significativos para ajudar os países a melhorar a longo prazo a resiliência e sustentabilidade”, diz o FMI. Além disso, será necessário outras instituições financeiras internacionais apoiando com sua experiência, conhecimento e financiamento sempre que possível, o que também ajudaria mobilizar o investimento do setor privado, afirma o documento. “Diante de uma série de desafios estruturais de longo prazo que exigem ação global, nunca foi tão importante apoiar todos os países a enfrentar esses desafios o mais cedo possível e alcançar um crescimento sustentável”, conclui a publicação, assinada por Ceyla Pazarbasioglu e Uma Ramakrishnan.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas