Projeto de lei pretende agilizar abertura e fechamento de empresas pela internet - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Economia
Projeto de lei pretende agilizar abertura e fechamento de empresas pela internet
Publicado por Redação VitóriaNews
O senador José Agripino é o autor do projeto. Foto: Ag Senado

Um projeto de lei que tramita no Senado Federal busca simplificar os processos de abertura e fechamento de empresas por meio da internet. É o que explica o autor do PL, senador José Agripino.

“Este é um projeto que visa desburocratizar a geração de emprego, pela via da internet, pelo empreendedorismo de pessoas que queiram abrir uma empresa e que, por este projeto, pela via da internet, pode abrir com muita mais facilidade, ou se for o caso, pode fechar sem nenhuma dificuldade.”

De acordo com o relator da proposta, senador Otto Alencar, é preciso acabar com a burocracia para abrir uma empresa no Brasil.

“Não pode-se mais ficar, no Brasil, passando 100, 90 dias para abrir uma empresa, realizar uma série de procedimentos distintos, em diferentes órgãos públicos, apenas para começar um negócio no Brasil. Em outros países você abre isso em um dia, dois dias através da internet.”

O PL está na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) e ainda deve ser analisado em caráter terminativo na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Caso seja aprovado nas duas comissões do Senado, o texto deverá ser implementado no prazo de doze meses.

Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas