‘Destruída e ensanguentada’, diz Silvia Poppovic sobre ser roubada pela 2ª vez em bairro rico de SP

Reprodução RS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A jornalista e apresentadora Silvia Poppovic, 69, foi agredida durante um assalto na tarde deste domingo (14) em Higienópolis, bairro de alta renda da região central da cidade de São Paulo. Ela foi atacada enquanto percorria sozinha um trajeto de poucos metros até o prédio onde mora, após almoçar no apartamento de um amigo na mesma rua.

Conforme ela relatou à Folha de S.Paulo, o agressor a segurou com uma gravata de pescoço, chutou suas pernas para a desequilibrar e, com a jornalista já no chão, continuou o estrangulamento. Arrancou-lhe um anel e na, tentativa de tirar-lhe uma pulseira, provocou cortes na mão da apresentadora. “Eu fiquei toda destruída, toda ensanguentada, no chão, foi um pesadelo”, contou na noite deste domingo. “Pensei que ele iria arrancar a minha mão.”

Silvia relatou ter tentado dizer ao homem que ele poderia levar seu celular. “Eu queria que ele parasse de apertar meu pescoço porque eu não conseguia respirar, mas não adiantou, acho que ele estava com pressa”, diz. “Foi quando passou um carro e ele se assustou e fugiu, então eu me levantei e corri para o meu prédio.”

A apresentadora afirma que vai registrar a ocorrência na delegacia nesta segunda-feira (15). “Ainda não registrei porque passei a tarde cuidando das minhas feridas, mas as ferida que dói mesmo não está no corpo, o que dói é essa sensação de fragilidade.”

Há seis meses, ela havia sido vítima de outro roubo, também no bairro onde mora. Enquanto falava ao celular dentro de um táxi, um homem colocou parte do corpo pela janela parcialmente aberta para arrancar o aparelho da mão dela. “Ele ainda bateu no meu rosto com o celular”, recorda Silva.

Pouco depois da ocorrência, por volta das 17h30, a apresentadora postou em suas redes sociais a foto da sua mão ensanguentada.

Com uma carreira de mais de 40 anos, Silvia deixou a TV aberta há cerca de três anos e atualmente faz sucesso na internet produzindo conteúdo sobre estilo de vida. No Instagram, plataforma em que ela também relatou o assalto, Silvia Poppovic tem quase 850 mil seguidores.

Ela disse esperar que a repercussão do caso leve ao aumento do policiamento. “Não tem uma ronda policial, não tem segurança em um bairro central de São Paulo, imagine como estão estão desassistidas as pessoas que moram na periferia”, reclama.

“Eu não quero abrir mão do direito de andar a pé na cidade, não quero sair por aí de carro blindado, sou uma pessoa positiva e que sempre teve esperança que as coisas iriam melhorar, mas parece que estão piorando”, desabafa a apresentadora.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública da gestão do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) não havia retornado até a publicação deste texto.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.