CR7 brilha em volta à seleção, faz 2, e Portugal vence último jogo pré-Euro

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A seleção de Portugal venceu a Irlanda por 3 a 0 nesta terça-feira (11), no estádio Municipal de Aveiro, em amistoso internacional.

João Félix e Cristiano Ronaldo (duas vezes) fizeram os gols da seleção portuguesa. Félix marcou aos 18 minutos do primeiro tempo, e CR7 balançou as redes aos 5 e aos 15 da etapa final.

Portugal voltará a campo na Eurocopa. Os lusitanos estrearão na competição na próxima terça-feira (18), contra a Tchéquia, pelo Grupo F. Já a Irlanda, que está fora do torneio continental, tem seu próximo compromisso marcado para setembro.

COMO FOI O JOGO

Cristiano Ronaldo à disposição. Liberado do início da preparação com a seleção devido ao calendário do futebol saudita, o camisa 7 enfim participou de amistoso preparatório para a Eurocopa. Sem CR7, Portugal venceu a Finlândia por 4 a 2 e perdeu para a Croácia por 2 a 1 na semana passada.

Liberdade para jogar. O ataque português formado por João Félix, Cristiano Ronaldo e Rafael Leão jogou junto pela primeira vez em 2024, e não encontrou dificuldades para fazer estrago. Félix foi quem mais se destacou inicialmente. Primeiro, forçou ótima defesa de Kelleher aos 17 minutos. No minuto seguinte, aproveitou vacilo da marcação em jogada ensaiada de escanteio e abriu o placar, com chute forte de pé esquerdo. CR7 quase ampliou aos 20′, em cobrança de falta desviada que bateu na trave.

Reclamação de pênalti. Um lance no fim do primeiro tempo despertou a ira de Cristiano Ronaldo. Aos 46′, Bruno Fernandes cruzou para CR7 na área e Brady derrubou o português enquanto subiu para afastar. Mesmo com VAR, a infração não foi marcada. Portugal ainda teve duas boas chances nos acréscimos, com Gonçalo Inácio e Cristiano Ronaldo, mas não ampliou.

Cristiano Ronaldo ‘pegando fogo’. O atacante, um dos destaques positivos no primeiro tempo, voltou ainda melhor para a etapa final. Aos 5′, recebeu ótimo lançamento de Rúben Neves, pedalou para cima de Scales e chutou de pé esquerdo, um golaço. Dez minutos mais tarde, aproveitou boa jogada de Diogo Jota e empurrou para as redes, marcando mais um de canhota.

Pênalti ou falta ofensiva? Um lance confuso aconteceu aos 8′ da etapa final. O árbitro Chris Kavanagh inicialmente viu falta de O’Brien em Diogo Jota fora da área. O VAR recomendou revisão já que o lance aconteceu dentro da área. Entretanto, o juiz não viu contato faltoso e no fim marcou tiro livre a favor da Irlanda. Este foi o momento mais importante do segundo tempo sem envolvimento de CR7. Portugal teve bons avanços com Bruno Fernandes e a Irlanda chegou em contra-ataques, mas não houve mais gols.

Estádio: Municipal de Aveiro, Portugal

Árbitro: Chris Kavanagh (Inglaterra)

Cartões amarelos: não houve

Gols: João Félix aos 18′ do 1ºT e Cristiano Ronaldo aos 5′ e aos 15′ do 2ºT (Portugal)

PORTUGAL

Diogo Costa; António Silva, Pepe (Danilo Pereira) e Gonçalo Inácio; Diogo Dalot (Nélson Semedo), João Neves (Matheus Nunes), Bruno Fernandes e João Cancelo (Nuno Mendes); João Félix (Rúben Neves), Cristiano Ronaldo e Rafael Leão (Diogo Jota). T.: Roberto Martínez

IRLANDA

Kelleher; O’Shea, O’Brien e Scales; Coleman (Doherty), Smallbone (Sykes), Cullen e Brady (O’Dowda); Parrott (Johnston), Idah (Cannon) e Szmodics (Knight). T.: John O’Shea

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.